Iaô

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde outubro de 2015)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Para outros significados, ver Yao.

Saída de iaô

Ìyàwó, iyawô, yao e iaô são palavras de origem iorubá que designam os filhos de santo no candombléiniciados na feitura de santo mas que ainda não completaram o período de 7 anos da iniciação. Só após os 7 anos, o iaô se tornará um egbomi ("irmão mais velho"). Antes da iniciação, são chamados de abíyàn ou abian.

O período de sete anos só é diferente no caso dos filhos de Xangô, quando se torna de seis anos. Assim, ao invés de cumprir as obrigações de babalorixá nos períodos de 7, 14 e 21 anos, os filhos feitos em Xangô cumprem os períodos de 6, 12 e 18 anos.

Iniciação[editar | editar código-fonte]

A pessoa passa a ser um iaô após um período de vinte e um dias, recolhida no roncó (clausura), quarto específico e apropriado para se fazer iniciações e obrigações, e passar por todos os preceitos necessários para ser um iniciado. É durante os sete anos que a pessoa vai aprender as rezas, as cantigas, os preceitos, os segredos só confiados aos iniciados do candomblé.

Referências

  • [1] Deuses Iorubás na África e no Novo Mundo

Ver também[editar | editar código-fonte]