Iaô

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Para outros significados, ver Yao.

Saída de iaô

Iaô (do yorubá Ìyàwó, esposa) é como são designados os filhos de santo que já passaram pela iniciação no candomblé e no batuque, popularmente conhecida como "feitura de santo", mas que ainda não completaram o período de 7 anos após a iniciação. Só após os 7 anos, o iaô se tornará um egbomi ("irmão mais velho"). Porém, não deixará de ser um iaô (Todo egbomi é um iaô, mas nem todo iaô é um egbomi).

Vale ressaltar que, não é apenas completar 7 anos após a iniciação, que se tornará um egbomi. E sim, se tomar a "obrigação de 7 anos" (Odu ije), também conhecida como Oyê ou Deká, dependendo da tradição.

Iniciação[editar | editar código-fonte]

A pessoa passa a ser um iaô após um período de vinte e um dias, recolhida no roncó (clausura), quarto específico e apropriado para se fazer iniciações e obrigações, e passar por todos os preceitos necessários para ser um iniciado. É durante os sete anos que a pessoa vai aprender as rezas, as cantigas, os preceitos, os segredos só confiados aos iniciados do candomblé.

Referências

  • [1] Deuses Iorubás na África e no Novo Mundo

Ver também[editar | editar código-fonte]