Igreja São Francisco (Cochim)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Igreja de São Francisco, em Cochim, originalmente construída pelos portugueses em 1503.

A Igreja São Francisco, em Cochim, originalmente construída pelos portugueses em 1503, é a mais antiga igreja Europeia na Índia[1][2] e tem um grande significado histórico como testemunho das lutas coloniais europeias no subcontinente indiano.[3][4]

Igreja de São Francisco, interior.

O navegador português Vasco da Gama morreu em Cochim em 1524 na sua terceira visita à Índia. O seu corpo foi inicialmente sepultado nesta igreja, mas após catorze anos seus restos mortais foram trasladados para Lisboa. O túmulo de Vasco da Gama ainda pode ser visto aqui, no chão, no lado sul. As lápides de portugueses estão na parte lateral do Norte e as holandesas na parede sul. Um mausoléu em memória dos moradores de Cochim que caíram na Primeira Guerra Mundial foi erguido em 1920.

História[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama, que descobriu o caminho marítimo da Europa para a Índia, desembarcou em Calecute (mais tarde rebatizada Kozhikode) em 1498.[5] Na sequência de confrontos com o samorim de Calecute, entre 1500 e 1503 Pedro Álvares Cabral[5] e Afonso de Albuquerque estabeleceram relações amigáveis com o rajá de Cochim, onde construíram uma fortaleza com a sua permissão. Dentro do forte construíram uma igreja com estrutura de madeira, dedicada a São Bartolomeu.[1][6] O bairro é hoje conhecido como Fort Kochi.

Em 1506 o vice-rei da Índia Francisco de Almeida foi autorizado pelo rajá de Cochim a reconstruir os edifícios de madeira em pedra e alvenaria. A igreja de madeira foi reconstruída, presumivelmente pelos frades franciscanos, com tijolos e argamassa e telhado de telha. Em 1516, a nova igreja foi concluída e dedicada a Santo António.[5]

Os franciscanos mantiveram o controle sobre a Igreja até Cochim ser capturada pelos holandeses em 1663. Embora os portugueses fossem católicos e os holandeses protestantes, estes demoliram todas as igrejas excepto esta, que reformularam convertendo-a numa igreja sob o seu governo.[5][6]

Em 1795 os britânicos tomaram Cochim aos holandeses, mas deram-lhes a possibilidade de manter esta igreja. Em 1804, os holandeses entregaram voluntariamente a igreja à Comunhão Anglicana. Esta foi colocada sob o Departamento Eclesiástico do Governo da Índia. Acredita-se que foram os anglicanos a mudar o nome do padroeiro para São Francisco.[5]

A igreja foi declarada monumento protegido em Abril de 1923, sob a lei de Monumentos Protegidos de 1904.[6] Nesta condição, está sob a alçada do Património Arqueológico da Índia, mas é propriedade da diocese do Norte de Minas Gerais Igreja do Sul da Índia. Tem serviços aos domingos e dias festivos. Nos dias de semana é mantida aberta para visitantes.[5]

Referências

  1. a b «St. Francis Church». Wonderful Kerala. Consultado em 21 de fevereiro de 2008 
  2. Ayub, Akber (ed), Kerala: Maps & More, Fort Kochi, 2006 edition 2007 reprint, pp. 20-24, Stark World Publishing, Bangalore, ISBN 81-902505-2-3
  3. «St. Francis Church, Kochi». Wonderful Kerala. Consultado em 21 de fevereiro de 2008 
  4. Missick, Stephen Andrew. «Mar Thoma: The Apostolic Foundation of the Assyrian Church and the Christians of St. Thomas in India» (PDF). Ancient Indian Christianity. Journal of Assyrian Academic Studies Vol. XIV, no. 2, 2000. Consultado em 21 de fevereiro de 2008 
  5. a b c d e f «St. Francis Church». webindia123. Consultado em 2008 fevereiro 21  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. a b c «St. Francis Church, Fort Cochin». Cochin Trável Guide. Consultado em 2008 fevereiro 21  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja São Francisco (Cochim)