Indústria pesada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde agosto de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Indústria de base é o tipo de indústria em que a sua produção é absorvida por outras indústrias, ou seja, produzindo máquinas ou matéria-prima. Também chamadas de indústrias de bens intermediários ou indústrias pesadas, incluem principalmente os ramos: siderúrgico, metalúrgico, petroquímico e de cimento.

Portanto, é o tipo de indústria que trabalha e trata os produtos de sua origem em grande quantidade, com exclusão de produtos agrícolas, para convertê-los em produtos semi–elaborados e que serão posteriormente utilizados para a fabricação de outros bens destinados ao consumo final. Trata-se de grandes quantidades de produtos brutos, pesados, para transformá-los em produtos semi-elaborados.

São indústrias que têm no desenvolvimento de outras indústrias sua mais importante justificativa.[1]

Essas indústrias transportam grande quantidade de matéria-prima e por isto costumam localizar-se próximas a portos, ferrovias e fontes de matéria-prima para facilitar o recebimento desta última e facilitar o escoamento da produção. São as indústrias que fabricam materiais e equipamentos (matéria-prima) para a construção e montagem de outros equipamentos.

Situação que ocorre de países subdesenvolvidos para desenvolvidos, que por consequência voltam essas matérias primas para os países de origem com tecnologia por um preço muito alto.

  • Exemplo: a metalúrgica produz o aço que será utilizado na montagem do carro.

Na indústria pesada distinguiremos como indústrias principais: a metalurgia e a química.

Referências

  1. OLIVEIRA, C. A. V. O surgimento das estruturas híbridas de governança na indústria de energia elétrica no Brasil: a abordagem institucional da economia dos custos de transação. UFSC, 1998 Dissertação de Mestrado em Economia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.