Iniciativa Hospital Amigo da Criança

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) é uma estratégia lançada no mundo inteiro pela Organização Mundial da Saúde e UNICEF em 1991[1] [2] com o intuito de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno no âmbito hospitalar. A iniciativa consiste no treinamento dos profissionais de saúde do estabelecimento de saúde para o cumprimento dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno.

Dez passos[editar | editar código-fonte]

Promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno

A iniciativa prescreve dez passos para o sucesso do aleitamento materno:

  1. Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, que deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipe do serviço.
  2. Treinar toda a equipe, capacitando-a para implementar essa norma.
  3. Informar todas as gestantes atendidas sobre as vantagens e o manejo da amamentação.
  4. Ajudar a mãe a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
  5. Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seus filhos.
  6. Não dar a recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tenha indicação clínica.
  7. Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 horas por dia.
  8. Encorajar a amamentação sob livre demanda.
  9. Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.
  10. Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

Resultados[editar | editar código-fonte]

A iniciativa pode aumentar não somente a duração do aleitamento materno durante a internação hospitalar, mas pode melhorar o perfil do aleitamento de uma cidade inteira.[3] Em estudo no Boston Medical Center, foi constatado um aumento do percentual de mães que amamentavam durante a internação de 58% para 86,5% após a adoção da iniciativa.[4]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Em 2001, dez anos após o lançamento do programa, havia 31 mil estabelecimentos qualificados como "amigos da criança" por terem conseguido implantar com sucesso os dez passos.[4] No Brasil, a iniciativa foi adotada pelo Ministério da Saúde em 1992. Em 2012, havia 335 hospitais com esta qualificação.[5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Saúde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.