Instituto de Infectologia Emílio Ribas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Instituto de Infectologia Emílio Ribas é um hospital de infectologia brasileiro localizado em São Paulo e um dos primeiros a tratar de casos de HIV no país.[1][2]

O instituto é reconhecido internacionalmente por sua longa história de combate às epidemias e hoje é um dos principais centros de atendimento em casos graves de doenças infecciosas como HIV/Aids, tuberculose, neurocriptococose, dengue, zika vírus, chikungunya, malária, leptospirose, gripe, penumonia, sarampo, herpes-zóster, htlv, hepatite, gripes etc.

Atendimento

A unidade é dividida entre pronto-socorro 24h, ambulatório, sala de vacinas e internação/UTI.

Possui um quadro de médicos composto por infectologistas renomados, além de outras especialidades relacionadas na área reabilitação, cuidados paliativos e acompanhamento psicológico, dentre outras.

Hoje 10 mil pacientes com doenças crônicas fazem acompanhamento médico no ambulatório do Emílio Ribas.

Na internação, 70% dos pacientes tiveram complicações em decorrência da Aids (estágio em que portadores de HIV ficam doentes pela baixa imunidade).

Voluntários

A unidade conta com um projeto de voluntários para o acolhimento e bem-estar dos pacientes: o VER (Voluntariado Emílio Ribas), criado pela médica infectologista do pronto-socorro Glória Brunetti e do qual a atriz e comediante Nanny People é madrinha. O projeto tem hoje cerca de 200 voluntários que arrecadam leite para crianças carentes com HIV, além de oferecer massagem, leitura, reiki e yoga aos pacientes internados.

Do Voluntariado Emílio Ribas, nasceu a Fundação Poder Jovem, projeto que apoia socialmente e profissionalmente jovens com HIV, tanto de transmissão vertical (pela mãe), quanto os que adquiriram seja por relações sexuais desprotegidas ou pelo compartilhamento de seringas.

A Associação Viva e Deixe Viver, que trabalha com contação de histórias para crianças em hospitais de todo o Brasil iniciou suas atividades dentro do Emílio Ribas e mantém trabalhos voluntários na ala de pediatria.

Embora, seja uma instituição laica, o hospital também tem trabalhos voluntários das Capelanias Católica, Evangélica e Espírita, sob a coordenação do padre João Mildner.

Mobilização Virtual contra a Aids

O hospital realizou em 2014, 2015, 2016 e 2017 a Mobilização Virtual contra a Aids, campanha virtual que visa conscientizar a população sobre a prevenção ao HIV, a importância do teste, da adesão ao tratamento e do combate ao preconceito. Vários famosos já apoiaram a campanha como o jornalista César Tralli, a apresentadora Ticiane Pinheiro, a ex-chacrete Rita Cadillac, a atriz Nanny People, o ex-jogador de futebol Cafú, a atriz e apresentadora Adriane Galisteu, a atriz Bruna Lombardi, as cantoras Wanessa, Céu e Simony, o cantor Felipe Catto.

O projeto é feito em parceria com o Unaids (Programa das Nações Unidas contra a Aids).

No dia 1º de Dezembro, Dia Mundial de Luta contra a Aids, o hospital realiza a tradicional soltura de 10 mil balões vermelhos (biodegradáveis) para lembrar as pessoas que morreram em decorrência da Aids, para agradecer aos seus 1.500 funcionários e para celebrar a vida e o tratamento de mais de 10 mil pessoas em acompanhamento na instituição.

Notas e Referências

  1. «Instituto de Infectologia Emílio Ribas promove encontro sobre AIDS». noticias.r7.com. Consultado em 22 de dezembro de 2012 
  2. «Instituto de Infectologia Emílio Ribas». aids.gov.br. Consultado em 23 de dezembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um hospital ou uma instituição de saúde é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.