Isabel Albertina de Anhalt-Dessau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isabel Albertina
Princesa de Anhalt-Dessau
Retrato da princesa como abadessa de Herford segurando um báculo.
Abadessa-princesa de Herford
Reinado 16801686
Antecessor(a) Isabel do Palatinado (como Isabel III)
Sucessor(a) Isabel V
Duquesa consorte de Saxe-Weisselfels-Barby
Condessa consorte de Barby
Reinado 30 de março de 16865 de outubro de 1706
Predecessor Novo título
Sucessor Augusta Luísa de Württemberg-Oels
 
Cônjuge Henrique de Saxe-Weissenfels
Descendência João Augusto
João Augusto II
Frederico Henrique
Jorge Alberto, Conde de Barby
Henriqueta Maria
Casa Ascânia (por nascimento)
Wettin (por casamento)
Nascimento 1 de maio de 1665
  Cölln an der Spree, Marca de Brandemburgo (atual distrito de Mitte, Berlim, Alemanha)
Morte 5 de outubro de 1706 (41 anos)
  Dessau, Saxônia-Anhalt, Alemanha
Enterro Barby, Saxônia-Anhalt, Alemanha
Pai João Jorge II de Anhalt-Dessau
Mãe Henriqueta Catarina de Orange-Nassau


Isabel Albertina de Anhalt-Dessau (em alemão: Elisabeth Albertine; Cölln an der Spree, 1 de maio de 1665Dessau, 5 de outubro de 1706)[1] foi uma princesa de Anhalt-Dessau por nascimento, abadessa de Herford, e posteriormente, duquesa consorte de Saxe-Weissenfels-Barby e condessa de Barby pelo seu casamento com Henrique de Saxe-Weisselfels.

Família[editar | editar código-fonte]

Henriqueta Amália foi a terceira filha e quarta criança nascida do príncipe João Jorge II de Anhalt-Dessau e da princesa Henriqueta Catarina de Orange-Nassau. Os seus avós paternos eram o príncipe João Casimiro de Anhalt-Dessau e a condessa Inês de Hesse-Cassel. Os seus avós maternos eram o estatuder Frederico Henrique, Príncipe de Orange e a condessa Amália de Solms-Braunfels.[2]

Ela teve nove irmãos, entre eles: Henriqueta Amália, esposa de Henrique Casimiro II de Nassau-Dietz; Frederico Casimiro, príncipe-herdeiro de Anhalt-Dessau; Leopoldo I de Anhalt-Dessau, marido de Anna Louise Föhse; Joana Guilhermina, esposa do marquês Filipe Guilherme de Brandemburgo-Schwedt, etc.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Isabel como duquesa.

Em 1680, graças a sugestão de seu pai, Isabel Albertina, com apenas quinze anos de idade, foi escolhida para ser abadessa-princesa da Abadia de Herford, parte do Ducado da Saxônia, com o nome de Isabel IV, assegurando dessa forma o apoio do prelado do Colégio Imperial do Reno.

Seis anos depois, em 30 de março de 1686, a princesa casou-se com Henrique de Saxe-Weissenfels, filho do duque Augusto de Saxe-Weissenfels e de Ana Maria de Mecklemburgo-Schwerin. Ela tinha vinte e um anos de idade, e ele, vinte e nove.

A duquesa morreu em 5 de outubro de 1706, após complicações no parto, aos 41 anos de idade. Ela foi enterrada em Barby.

Descendência[editar | editar código-fonte]

O casal teve cinco filhos:

  • João Augusto de Saxe-Weissenfels-Barby (28 de julho de 1687 - 22 de janeiro de 1688), príncipe hereditário de Saxe-Weissenfels-Barby;
  • João Augusto II de Saxe-Weissenfels-Barby (24 de julho de 1689 - 21 de outubro de 1689), príncipe hereditário de Saxe-Weissenfels-Barby;
  • Frederico Henrique de Saxe-Weissenfels-Barby (2 de julho de 1692 - 21 de novembro de 1771), príncipe hereditário de Saxe-Weissenfels-Barby. Não se casou e nem teve filhos;
  • Jorge Alberto de Saxe-Weissenfels (abril de 1695 - 12 de junho de 1739), foi o último conde de Barby. Foi marido de Augusta Luísa de Württemberg-Oels. Sem descendência;
  • Henriqueta Maria de Saxe-Weissenfels (1 de março de 1697 - 10 de agosto de 1719), não se casou e nem teve filhos.

Referências

  1. The Peerage
  2. Jirí Louda and Michael MacLagan, Lines of Succession: Heraldry of the Royal Families of Europe, 2nd edition (London, U.K.: Little, Brown and Company, 1999), table 35.