Johann Friedrich Gronovius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Johann Friedrich Gronovius
(1632 - 1703)
Nascimento 8 de setembro de 1611
Hamburg,  Alemanha
Morte 28 de dezembro de 1671
Leiden,  Países Baixos
Nacionalidade  Alemanha- Países Baixos
Alma mater "Universidade de Deventer"
Ocupação Filólogo clássico, historiador, jurista e bibliotecário da Universidade de Leiden

Jan Frederik Gronovius (Johann Friedrich Gronow) (* Hamburgo, 8 de Setembro de 1611Leiden, 28 de Dezembro de 1671) foi um filólogo clássico holandês, historiador, jurista, bibliotecário, professor de grego Universidade de Leiden (1658) e professor de retórica e história na "Universidade de Deventer" (1643). Em 1665, substituiu Antonius Thysius, o Jovem († 25 de Janeiro de 1665) como 6º bibliotecário da Universidade de Leiden.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Johann David Gronow[1] (* Wismar, Mecklemburgo, 15 de Dezembro de 1575Bremen, 27 de Julho de 1631 e Margarethe Langermann (* Hamburgo, 1 de Março de 1594, † Hamburgo, 26 de Novembro de 1655). Seu pai foi conselheiro do Duque de Holstein, sendo nomeado síndico de Bremen. Em seguida, visitou as universidade de Leipzig e de Jena, permanecendo em Altdorf, perto de Nuremberg onde estudou direito. Após a morte de seu pai retornou para Brêmen, em 1634, se mudou para Gröningen, em casa de Anthony Mathieu, grande jurisconsulto e amigo de sua família, onde permaneceu algum tempo.

Ele passou pelas principais cidades da Holanda visitando eruditos e bibliotecas, em 1639, vai para a Inglaterra e no ano seguinte segue para a França. Ficou algum tempo em Paris, depois estudou direito em Angers, seguindo depois para a Itália, Suíça, e Alemanha, onde na cidade de Deventer lhe foi oferecida a cadeira de literatura e história. Em 1658 assumiu a cadeira de retórica da Universidade de Leiden, vaga por ocasião da morte de Daniel Heinsius. Morreu nessa cidade, deixando dois filhos: Jacobus Gronovius e Theodore Laurent, que morreu jovem.

Johannes Coccius (1626-1678) fez as orações fúnebres por ocasião da morte de Gronovius.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Commentarius de sestertiis (1643)
  • Diatribe in Statii poetœ Sylvas, Haia, 1637, 8 vols. Esta obra foi criticada por Emeric Crucaeus, que sob o pseudônimo de Mercurius Frondato publicou uma "Anti-Diatribe", em Paris, em 1639.
  • De sestertiis sive subsecivorum pecuniœ veteris Grœcœ et Romanœ libri IV, Deventer, 1643; Amsterdam, 1656;Leiden, 1691.
  • Observationum libri IV, Deventer, 1662. Frédéric Plainer publicou uma edição melhorada em Leipzig, 1785.
  • Laudatio funebris Joann. Golii, Leyde, 1668.
  • De Musœo Alexandrino exercitationes academicae. Esta obra foi inserida no volume 8 do Thesaurus antiquitatum Grœcarum (1697-1702, 13 volumes) editado pelo seu filho Jacobus Gronovius.
  • Lectiones Plautinœ, quibus non tantum fabulœ Plautinœ, et Terentianœ ; verum etiant Cœsar, Cicero, Livius illustrantur, Amsterdam.
  • Algumas notas sobre o tratado de Hugo Grotius: "De jure belli et pacis", 1660.
  • Cornelius Tacitus
  • De centesimis usuris et foenore unciario antexēgēsis II
  • Notae in Senecam Philosophum & Rhctorein;” impresso separadamente pela primeira vez em Leyden, 1649
  • Senecae Tragcedise cum Notis Johannis Frederici Gronovii & variip aliorum, Leyden, 1661

Família Gronovius[editar | editar código-fonte]

  • Jacobus Gronovius (1645-1716), filólogo holandês, filho de Johannes Fredericus Gronovius (1611-1671)
  • Johannes Fredericus Gronovius, o Jovem (1686-1762), botânico holandes, filho de Jacobus Gronovius (1645-1716)
  • Lawrence Theodore Gronovius (1730-1777), doutor em direito e filho de Johannes Fredericus Gronovius, o Jovem (1690-1762)
  • Abraham Gronovius (1695-1775), neto de Johann Friedrich Gronovius (1611-1671), filho de Jacobus Gronovius (1645-1716) e irmão de Johan Frederik Gronovius (1686-1762), filólogo clássico.

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]