José Manuel Barata Feyo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde dezembro de 2015)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

José Manuel Barata Feio Gaspar, mais conhecido como José Manuel Barata-Feyo (Soalheira, Fundão, 1947) é um jornalista português com um vasto currículo no jornalismo português, nomeadamente na RTP e na Grande Reportagem, da qual foi um dos fundadores.

Depois do liceu em Portugal, exilou-se em França, onde se licenciou em Filosofia (Universidade de Paris Nanterre). Posteriormente estagiou em vários jornais franceses, até chegar a assistente do director do New York Times News Service para a Europa, África e Médio Oriente, e da directora das emissões de língua estrangeira da Radio France International.

O "salto" para a televisão aconteceu como correspondente da RTP2 em França; posteriormente foi Director de Informação da RTP2.

Na RTP1 foi Chefe do Gabinete de Projectos Especiais e Chefe de Redacção dos programas "Grande Reportagem", "Portugal Sem Fim" e "Sinais do Tempo", e, de 1995 a 1998, Director de Actualidades da RTP1 e RTP2.

Paralelamente desenvolveu uma actividade na imprensa escrita, da qual se destaca a fundação da revista Grande Reportagem, publicação dos anos 80.

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Prémio Frantz Fanon da URTNA

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Jita - a guerra dos Robinsons (Amigos do Livro) 1985
  • RTP - O Fim Anunciado (Oficina do Livro) 2002
  • Grande Reportagem (Oficina do LIvro) 2006
  • O Grande Embuste (Clube do Autor) 2012
  • A Última Missão (Clube do Autor) 2015

Referências