José Olympio Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

José Olympio Pereira é Presidente do Credit Suisse no Brasil e colecionador de arte contemporânea brasileira.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

José Olympio Pereira nasceu no Rio de Janeiro, em 18 de maio de 1962.

José Olympio Pereira é casado com Andréa Paula de Barros Carvalho Israel da Veiga Pereira e pai de 3 filhos: Anna Carolina, José Thomaz e José Antônio.

Foi batizado em homenagem ao avô, o livreiro carioca fundador da editora José Olympio [1], atualmente integrada ao grupo editorial Record.

Seu pai, Geraldo Jordão Pereira, fundou as editoras Salamandra e Sextante hoje administradas por seus irmãos, Marcos e Tomás Pereira [2].

José Olympio Pereira

Formação acadêmica[editar | editar código-fonte]

Em 1984, formou-se em engenharia civil pela PUC do Rio de Janeiro, mas não chegou a exercer a profissão, uma vez que se interessou pela carreira no mercado financeiro logo que finalizou a graduação.

Em 1990, José Olympio concluiu o MBA em Harvard.

Carreira no mercado financeiro[editar | editar código-fonte]

José Olympio Pereira é atualmente o presidente do banco Credit Suisse no Brasil, cargo que passou a ocupar a partir de 2012[3] [4].

No banco suíço desde 2004, José Olympio também tem passagens pelo Citigroup, de 2001 a 2004, como Head de Investment Banking para o Brasil e Co-Head para a América Latina.

Entre 1998 e 2001, presidiu a subsidiária brasileira do banco de investimentos Donaldson, Lufkin & Jenrette.

Com a trajetória marcada no segmento bancário, José Olympio iniciou sua carreira no Banco de Investimentos Garantia, em 1985, onde permaneceu por 13 anos.

Seu currículo inclui um grande número de transações de fusões e aquisições e ofertas de ações e de dívidas, como a fusão entre a cervejaria belga Interbrew e a brasileira Ambev, a abertura de capital e pulverização do controle da Lojas Renner e a fusão da Bovespa e da BM&F.

Arte contemporânea brasileira e participações em conselhos[editar | editar código-fonte]

José Olympio, junto com sua esposa Andréa, é colecionador de arte contemporânea brasileira [5].

Contribui para vários museus no Brasil e no exterior, participando nos conselhos dessas instituições.

No Brasil, José Olympio é presidente do Conselho da Pinacoteca do Estado de São Paulo e membro dos conselhos da Fundação Bienal de São Paulo e do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Em Nova York, José Olympio participa do Board of Trustees of The New Museum e do The International Council of The Museum of Modern Art – MoMA.

Em Madri, participa do Patronato da Fundación Reina Sofia; em Londres, do International Council da Tate Modern e, em Paris, do Conselho da Fundação Cartier para a Arte Contemporânea [6] (Fondation Cartier pour l'Art Contemporain).

José Olympio também faz parte do Conselho [7] da ONG SOS Mata Atlântica.

Os Muitos e o Um: O retrato da arte contemporânea na coleção de Andrea e José Olympio Pereira [editar | editar código-fonte]

Nos meses de setembro e outubro de 2016, à convite do Instituto Tomie Ohtake, Andrea e José Olympio Pereira promoveram a arte contemporânea brasileira e o colecionismo por meio da exposição “Os Muitos e Um”, inteiramente organizada com o coleção privada do casal.

A exposição contou com a curadoria do consagrado crítico norte-americano Robert Storr, atualmente professor de pintura na Yale University, e com o apoio de Paulo Miyada, curador do Instituto Tomie Ohtake. Ambos foram responsáveis por dar luz às obras icônicas e de personalidades exclusivas produzidas na hibridez e pluraridade de 1950 até os dias atuais.

Centrada em três eixos, a exposição tratou de sintetizar o núcleo histórico, as narrativas atuais – suportadas por múltiplas linguagens – e, por fim, peças únicas que indicam os possíveis desdobramentos e caminhos da arte contemporânea no País.

Ao todo, cerca de 100 mil pessoas visitaram a exposição que contou com mais de 300 peças do acervo de José Olympio e Andrea – entre pinturas, desenhos, esculturas, instalações e vídeos – de mais de cem artistas brasileiros, entre eles Alfredo Volpi, Ivan Serpa, Lygia Clark, Lygia Pape, Mira Schendel, Willys de Castro, Helio Oiticica, Amilcar de Castro, Geraldo de Barros, Waltercio Caldas, Iran Espírito Santo, Anna Maria Maiolino, Paulo Bruscky, Miguel Rio Branco, Adriana Varejão, Tunga, Carmela Gross, Claudia Andujar, Luiz Braga, Leonilson, Jac Leirner, José Resende, Daniel Senise, Sandra Cinto, Ernesto Neto, Paulo Monteiro, Marcos Chaves, Rivane Neuenschwander, Rosangela Rennó, Erika Verzutti, Marina Rheingantz, Daniel Steegman, André Komatsu, Eduardo Berliner, Tatiana Blass e Bruno Dunley.

Premiações e homenagens[editar | editar código-fonte]

Em 2008, José Olympio foi escolhido como o "Melhor Banqueiro" dos últimos 20 anos pela Revista Latin Finance.

José Olympio é um dos homenageados do Livro 100 Personalidades da História do Mercado de Capitais Brasileiro [8], editada pela Revista Capital Aberto de 2011.

Em 2014, José Olympio foi condecorado pelo Governo da França como Cavaleiro da Ordem de Artes e Letras (Chevalier de L'Ordre des Arts et des Lettres).

Referências

  1. «Editora José Olympio faz 80 anos com foco nos clássicos nacionais | VEJA.com». VEJA.com. Consultado em 22 de abril de 2016 
  2. «A ficção venceu | EXAME.com». Exame. Consultado em 22 de abril de 2016 
  3. «Credit Suisse reestrutura comando no Brasil | EXAME.com». Exame. Consultado em 22 de abril de 2016 
  4. «Cerimônia de condecoração da». La France au Brésil - Consulat Général de France à São Paulo. Consultado em 22 de abril de 2016 
  5. «Colecionador na pele de banqueiro». Valor Econômico. Consultado em 22 de abril de 2016 
  6. «ISTOÉ Independente - Tributos». www.istoe.com.br. Consultado em 22 de abril de 2016 
  7. «Roberto Klabin deixa presidência da Fundação SOS Mata Atlântica». Valor Econômico. Consultado em 22 de abril de 2016 
  8. «Livro 100 Personalidades da História do Mercado de Capitais Brasileiro ‹ Capital Aberto». capitalaberto.com.br. Consultado em 22 de abril de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]