Karolina Kózka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Beata Karolina Kózka
Nascimento 2 de agosto de 1898 em Wał-Ruda, Galícia, Áustria-Hungria
Morte 18 de novembro de 1914 (16 anos) em Wał-Ruda, Galícia, Áustria-Hungria
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 10 de junho de 1987, Tarnów por Papa João Paulo II
Festa litúrgica 18 de novembro
Gloriole.svg Portal dos Santos

Karolina Kózka (2 de Agosto de 1898 - 18 de Novembro de 1914), nascida em Wał-Ruda, é uma leiga beatificada pela Igreja Católica em 1987.

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascida em 2 de Agosto de 1898, Karolina Kozka foi uma de onze filhos, apesar de fontes conflitarem em ela ser a quarta, sétima ou oitava nascida.[1][2][3] Seus pais eram Jan e Maria Borzecka Kozka da Polônia.[1] Sua família viveu em Wal-Ruda e foi parte da Diocese de Tarnow. De 1904–1912, Karolina participou de aulas na escola local.[2]

Em 18 de Novembro de 1914 , sua aldeia foi ocupada pelos russos , no contexto da Primeira Guerra Mundial. Karolina, com 16 anos, é abordada por um soldado, que primeiro a assedia (mas ela o rejeita), em seguida, tenta estuprá-la e, finalmente, mata-a com sua baioneta.

Legado[editar | editar código-fonte]

O funeral de Karolina contou com a presença de mais de três mil pessoas e desde então a jovem mártir foi objeto de devoção não-oficial em toda a Polônia. Os bispos Jan Stepa e Jerzy Ablewicz iniciaram a causa de beatificação em 1965. A 30 de Junho de 1986 foi aprovado o decreto sobre o martírio Karolina e em 10 de Junho de 1987 o Papa João Paulo II durante sua visita a Tarnów a declarou bem-aventurada. Foram palavras do Pontífice:

“A morte de Carolina nos diz que o corpo humano tem um valor e uma dignidade imensa que não se pode baratear. Karolina Kózka tinha consciência desta dignidade. Consciente desta vocação, ela entregou sua jovem vida, quando foi necessário entregá-la, para defender sua dignidade de mulher”[4].

A Igreja Católica comemora a festa litúrgica de Beata Karolina em 18 de novembro. Além de ser considerada mártir da pureza é a padroeira dos diocese de Rzeszów e da Juventude Católica Polonesa.

Referências

  1. a b Ball, Ann (2004). Young Faces of Holiness (em inglês). Huntington, IN: Our Sunday Visitor Publishing Division. pp. 90–92 
  2. a b Diecezjalna, Kuria. «Blessed Carolina Kozka» (em inglês). Consultado em 11 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 8 de outubro de 2011 
  3. Bunson, Matthew (1999). John Paul II's Book of Saints (em inglês). Huntinton, IN: Our Sunday Visitor Publishing Division. pp. 50–51 
  4. «Messa per la beatificazione di Carolina Kózka, 10 giugno 1987 | John Paul II». w2.vatican.va (em polaco). Consultado em 11 de fevereiro de 2016