Lâmpada germicida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Uma moderna lâmpada germicida de 9W. Um tipo de lâmpada fluorescente.
Brilho de uma lâmpada germicida excitada por uma voltagem de alta tensão.
Imagem aproximada dos eletrodos e do aviso de perigo.

Uma lâmpada germicida é um tipo especial de lâmpada que produz luz ultravioleta ao invés de luz branca. Seu diferencial está no fato de não possuir o revestimento fosforescente que reveste o interior das lâmpadas fluorescentes comuns. Este revestimento é constituído de substâncias minerais tais como o sulfeto de zinco, que recebem o nome genérico de fósforo (que não deve, entretanto, ser confundido com o elemento fósforo), e absorvem os raios ultravioleta emitindo luz branca.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Há uma vasta gama de aplicações para este tipo de lâmpada, por possuir um efeito esterilizante, é usada para desinfectar instrumentos e espaços de trabalho em laboratórios de biologia e instalações médicas. Na geologia é usada para excitar a fluorescência de amostras minerais, auxiliando na sua identificação.

Lâmpadas germicidas com potência em torno de 80W são usadas na indústria de semicondutores no processo conhecido como Fotolitografia.

Detalhes de transistores em um chip de silício, feito por processos fotolitográficos, usando uma lâmpada germicida.