Lúcio Hortênsio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Quinto Hortênsio (desambiguação).
Lúcio Hortênsio
Cônsul da República Romana
Consulado 108 a.C.

Lúcio Hortênsio ou Quinto Hortênsio (em latim: Lucius/Quintus Hortensius) foi um político da gente Hortênsia da República Romana eleito cônsul em 108 a.C. com Sérvio Sulpício Galba.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Lúcio era um membro da gente plebeia Hortênsia e era, possivelmente, tio do célebre orador Quinto Hortênsio Hórtalo. Segundo Broughton[1], é possível que ele tenha sido legado de Quinto Múcio Cévola durante seu governo na província romana da Ásia em 121 a.C.. Por isso, é provável também que tenha testemunhado a favor dele no processo aberto ano seguinte.

Ainda segundo Broughton, pode ter sido pretor na Sicília em 111 a.C..

É certo porém que foi eleito cônsul em 109 a.C. com Sérvio Sulpício Galba para o mandato no ano seguinte, mas foi processado e condenado antes de assumir o cargo, muito provavelmente por acusações de corrupção para conseguir votos para sua eleição[2]. Foi condenado ao exílio e perdeu a cidadania romana. Em seu lugar foi nomeado cônsul Marco Aurélio Escauro.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Quinto Cecílio Metelo Numídico

com Marco Júnio Silano

Sérvio Sulpício Galba
108 a.C.

com Lúcio Hortênsio
com Marco Aurélio Escauro (suf.)

Sucedido por:
'Lúcio Cássio Longino

com Caio Mário I


Referências

  1. Broughton p.525-542, com base em Cícero, In Verrem II 3,42.
  2. Swan, pg. 240

Bibliografia[editar | editar código-fonte]