Laff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Laff
Laff Media, LLC
País  Estados Unidos
Fundação 2015 de janeiro de 18; há 8 anos
por Jonathan Katz
Pertence a Laff Media, LLC
Proprietário Katz Broadcasting, LLC (E. W. Scripps Company)
Presidente Jonathan Katz
Formato de vídeo 480i (SDTV 16:9)
Página oficial laff.com

Laff é uma rede de televisão sediada em Atlanta, Geórgia de propriedade da Katz Broadcasting, subsidiária da EW Scripps Company. A rede é especializada em programação de comédia, apresentando principalmente sitcoms dos anos 1990 até os anos 2000.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O lançamento do Laff foi anunciado pela Katz Broadcasting em janeiro de 2015 com a data de lançamento programada para 15 de abril de 2015, coincidindo com o Tax Day nos Estados Unidos. A explicação de Katz é que as pessoas precisavam de "algo para rir" no que consideravam um dos dias mais estressantes do ano. A rede foi lançada ao meio-dia naquele dia, com a exibição do filme My Mom's New Boyfriend.[2]

Katz anunciou que as estações de televisão pertencentes à ABC Owned Television Stations e EW Scripps Company serviriam como afiliadas da rede. As primeiras servindo como substitutas para o feed de definição padrão da Live Well Network, que com o anúncio de Laff também começou a ser revertido para ser veiculado apenas por estações ABCOTS.[3][4] Em 13 de março de 2015, a Katz Broadcasting anunciou um acordo de afiliação com o Cox Media Group para levar Laff nos subcanais de sete de suas estações, expandindo seu alcance inicial para 47% do país.[5] Na semana seguinte, em 20 de março, como parte de um acordo de afiliação multi-rede com Katz, a Meredith Corporation anunciou que levaria a rede em duas de suas estações.[6][7]

Em 13 de fevereiro de 2015, Laff adquiriu os direitos de distribuição de cinco sitcoms.[8] Laff seguiu esse acordo para licenciamento de filmes com a Disney–ABC Domestic Television, Miramax e Sony Pictures Television até 17 de março. Laff fez um contrato de vários anos para cinco sitcoms com a Carsey-Werner Productions em abril de 2016.[9][10] As reprises de Roseanne foram removidas em 29 de maio de 2018, depois que a ABC removeu Roseanne Barr do programa (que continuou como The Conners). Ambas as decisões foram baseadas em um tweet de Roseanne Barr considerado racista.[11]

Uma lista de classificações da Nielsen de 2019 publicada pela Variety indicou que Laff teve uma média de 223.000 espectadores no horário nobre, uma queda de 5% em relação à média de 2018.[12]

A rede saiu das ABC Owned Television Stations no início de 2021, em favor de um novo transporte nas estações Ion Media recém-adquiridas da Scripps.[13]

Programação[editar | editar código-fonte]

A programação de Laff consiste principalmente em sitcoms fora da rede dos anos 1980, 1990 e 2000.[1][3]

Filmes[editar | editar código-fonte]

A Laff exibe uma ampla lista de filmes de comédia aos sábados e domingos. A programação de filmes da rede depende principalmente de uma extensa biblioteca de títulos por meio de vários acordos de licenciamento de programas de vários anos com a Walt Disney Studios (incluindo títulos da 20th Century Studios), Warner Bros. Entertainment, Universal Pictures, Paramount Pictures (incluindo títulos Miramax ) / Trifecta Entertainment Media e Sony Pictures Entertainment (distribuído pela Sony Pictures Television).[9][14]

Afiliadas[editar | editar código-fonte]

Em 20 de julho de 2022, Laff tem 425 acordos de afiliação atuais ou pendentes com emissoras de televisão em 48 estados, além do Distrito de Columbia, cobrindo 91,3% dos Estados Unidos.[15]

Referências

  1. a b Robert Channick (19 de janeiro de 2015). «Laff comedy network to launch on WLS-Ch.7 digital subchannel». Chicago Tribune. Tribune Publishing. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  2. Jon Lafayette (18 de janeiro de 2015). «Exclusive: Comedy Multicast Net Launching on ABC, Scripps». Broadcasting & Cable. NewBay Media. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  3. a b Littleton, Cynthia (18 de janeiro de 2015). «ABC Sticks with Live Well Digital Channel, Adds Comedy Net». Variety. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  4. Pergament, Alan (20 de janeiro de 2015). «Ch.7 to add comedy network called LAFF in mid-April on sub-channel». Talkin' TV. Buffalo News. Consultado em 28 de janeiro de 2015 
  5. Jon Lafayette (13 de março de 2015). «Cox Gets Joke And Gives Viewers LAFF». Broadcasting & Cable. NewBay Media. Consultado em 29 de julho de 2022 
  6. «Meredith To Add Three Katz Diginets». TVNewsCheck. NewsCheck Media. 20 de março de 2015 
  7. Jon Lafayette (20 de março de 2015). «Meredith To Carry Grit, Escape, LAFF Networks». Broadcasting & Cable. NewBay Media. Consultado em 14 de abril de 2015 
  8. «LAFF Comedy Diginet Lands Five Sitcoms». TVNewsCheck. NewsCheck Media. 13 de fevereiro de 2015 
  9. a b Jon Lafayette (17 de março de 2015). «LAFF Makes Rights Deals to Air 250 Movie Comedies». Broadcasting & Cable. NewBay Media. Consultado em 14 de abril de 2015 
  10. Lafayette, Jon (7 de abril de 2016). «LAFF Grabs Top Sitcoms in Carsey-Werner Deal». Broadcasting & Cable (em inglês). Consultado em 7 de setembro de 2018 
  11. Petski, Denise (29 de maio de 2018). «'Roseanne' Dropped From Laff Schedule; "Disgusted" By Barr's Racist Comments». Deadline. Consultado em 22 de junho de 2018 
  12. Schneider, Michael (26 de dezembro de 2019). «Most-Watched Television Networks: Ranking 2019's Winners and Losers». Variety. Consultado em 6 de março de 2020 
  13. «Scripps Moving Multicast Networks onto Ion TV Stations». 14 de janeiro de 2021. Consultado em 29 de julho de 2022 
  14. «LAFF Announces First Film Licensing Agreements». TVNewsCheck. NewsCheck Media. 17 de março de 2015 
  15. «Stations for Network - Laff». RabbitEars. Consultado em 20 de julho de 2022