Lidíadas de Megalópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Lidíadas de Megalópolis
Nascimento século III a.C.
Megalópolis
Morte 226 a.C.
Megalópolis
Ocupação político
Causa da morte morto em combate

Lidíades de Megalópolis foi um tirano de Megalópolis e estratego da Liga Aqueia.

Quando ele era tirano de Megalópolis, entregou Alipheira, cidade da Arcádia, para a Élida, em troca de algum serviço privado que recebeu.[1]

Ele renunciou à tirania, deu aos cidadãos a liberdade, e aliou a cidade à Liga Aqueia.[2][3] Lidíades renunciou à tirania antes da morte de Demétrio II da Macedônia,[3] que financiava vários tiranos do Peloponeso; após a morte de Demétrio, Arato de Sicião pressionou vários outros tiranos, oferecendo vantagens e fazendo ameaças;[4] Aristômaco, tirano de Argos, Xenon, tirano de Hermione (atual Ermioni) e Cleônimo, tirano de Fliunte foram alguns que reunciaram à tirania e uniram-se à democrática Liga Aqueia.[5]

Lidíades tombou em batalha: quando Cleômenes III, rei de Esparta, tomou Leuctra da Liga Aqueia, Arato de Sicião deu combate,[6] mas não permitiu que suas tropas cruzassem uma ravina para combater os espartanos; Lidíades, porém, avançou com sua cavalaria para um local desfavorável, e foi morto pelos mercenários tarentinos e cretenses de Cleômenes.[7] Segundo Políbio, o local onde Lidíades caiu se chamada Ladoceia, no território de Megalópolis.[8]

Cleômenes arrumou o corpo morto de Lidíades com uma roupa púrpura e uma coroa, e enviou-o desta forma para Megalópolis.[2]

Referências

  1. Políbio, Histórias, Livro IV, 77.10
  2. a b Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Cleômenes, 6.4
  3. a b Políbio, Histórias, Livro II, 44.5
  4. Políbio, Histórias, Livro II, 44.3
  5. Políbio, Histórias, Livro II, 44.6
  6. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Cleômenes, 6.2
  7. Plutarco, Vidas Paralelas, Vida de Cleômenes, 6.3
  8. Políbio, Histórias, Livro II, 50.3
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.