Lista de termos técnicos de anatomia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rostral e Caudal.

Os termos técnicos de anatomia são compostos por uma raiz à qual acrescem prefixos e sufixos. A raiz geralmente indica determinado órgão, tecido ou condição.[1]

Ao longo dos últimos séculos, foram feitas diversas tentativas de simplificar e padronizar a terminologia anatômica. Em 1895, a publicação do livro Basle Nomina Anatomica, após um congresso internacional de anatomistas em Basileia, reduziu o número de termos anatômicos de 50.000 para 5.528.[2] A partir de 1955, passou a ser publicada a Nomina Anatomica, substituída em 1998 pela Terminologia Anatomica, a mais recente versão.[3] Esta última foi traduzida para o português em 2001,[4] entretanto, alguns novos termos não tiveram ampla aceitação, logo, certos termos antigos ainda são usados em algumas publicações.[5][6]


Planos anatômicos[editar | editar código-fonte]

Planos divisórios na anatomia humana.
  • Plano Coronal ou frontal: Divide o corpo em anterior/ventral e posterior/dorsal.
  • Plano Sagital: É o plano que divide o corpo em esquerda e direita. Quando passa bem no meio do corpo, é chamado de sagital mediano e quando o corte é feito lateralmente a essa linha, chamamos de paramediano.
  • Plano Transversal:É o plano que corta o corpo transversalmente dividindo o corpo em superior ou inferior.
    • Parasagital, Paracoronal e paratransversal: eixos paralelos aos respectivos planos centrais.

Abdução e adução[editar | editar código-fonte]

Abdução é afastar do centro (abrir os braços na imagem), adução é aproximar (fechar os braços na imagem).
  • Abdução/Abdutor: afastar o membro do eixo sagital mediano.
  • Adução/Adutor: aproximar o membro do eixo sagital mediano (centro do corpo).

À frente e atrás[editar | editar código-fonte]

Direções anatômicas mostradas em um cachorro.
  • Anterior ou Frontal: Em direção à parte da frente do corpo.
  • Posterior: Em direção à parte de trás do corpo.
  • Dorsal: mais próximo à parede posterior do corpo.
  • Ventral: mais próximo à parede anterior do corpo.

Para fora e para dentro[editar | editar código-fonte]

Inversão é virar a parte plantar para o centro do corpo e eversão é virar para fora.
  • Depressão: aprofundamento de uma área (em direção ao centro do corpo).
  • Elevação: elevação de uma área (em direção oposta ao centro do corpo).
  • Invaginação: Células que entram em direção ao centro do corpo.
  • Evaginação: Células que se afastam do centro do corpo.
  • Inversão: Virar para dentro, em direção ao centro.
  • Eversão: Virar para fora, oposto ao centro.

Próximo e distante[editar | editar código-fonte]

  • Distal: Nas extremidades, sendo mais distante das outras partes.
  • Proximal: é aplicada na descrição anatômica para indicar que a parte do corpo referida se situa mais próxima do início do segmento, sendo considerado início sempre a parte mais próxima da cabeça.
  • Central: Não necessariamente no meio, mas em uma parte com mais funções e que organiza as outras.
  • Periférico: Nas periferias, longe do centro de organização.

Mãos e pés[editar | editar código-fonte]

  • Palmar: Em direção a palma da mão.
  • Plantar: Parte debaixo do pé (planta do pé).
  • Dorsal: Parte oposta a palma da mão ou a planta do pé ("costas" da mão e dorso do pé).

Meio e lados[editar | editar código-fonte]

  • Medial: Mais próximo do centro/meio.
  • Intermediária: Entre a estrutura medial e a lateral.
  • Lateral: Do lado. Geralmente indica se é esquerdo ou direito.

Apical e basal[editar | editar código-fonte]

Apical: No ápice, longe da base. Axial: Em torno do eixo central do organismo. Basal: Na base, próximo ao solo.

Termos de movimento[editar | editar código-fonte]

Supinação é virar para cima, pronação é virar para baixo.
  • Flexão: Diminuição do ângulo de uma articulação ou aproximação de duas estrutura ósseas e musculares.
  • Extensão: Aumento do ângulo de uma articulação ou afastar duas estruturas ósseas e musculares.
  • Rotação medial ou interna: Gira a face anterior (frente) do membro para dentro.
  • Rotação lateral ou externa: Gira a face anterior (frente) do membro para fora.
  • Pronação: Rotação medial do segmento ("virar para o chão").
  • Supinação:Rotação lateral do segmento ("virar para o céu").
  • Retrusão: Movimento de retração (aproximar do centro do corpo).
  • Protusão: Movimento para frente (afastar do centro do corpo).

Ocluir e abrir a boca[editar | editar código-fonte]

  • Oclusão: Encostar os dentes superiores e inferiores.
  • Abertura: oposto de ocluir.

Lados[editar | editar código-fonte]

Homolateral/Ipsilateral: No mesmo lado.

Contralateral: No lado oposto.

Partes do corpo[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

Suturas em latim.
  • Sutura: Linhas que dividem ossos.
  • Processos: Área do osso que participa da articulação com outro osso.
  • Dissecação: é o ato de separar um corpo ou órgão em partes para estudá-lo. Este termo é empregado tanto em anatomia (aplicada a um cadáver) como em cirurgia (aplicada a um órgão)
  • Vivissecção: Separar um organismo ainda vivo em partes objetivando o estudo de seu funcionamento. Mesmo que a vítima sobreviva o processo de reabilitação provavelmente será longo e doloroso com possibilidades de complicações.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Lista de termos técnicos de anatomia
  1. «Anatomical Terminology». OpenStax. Consultado em 22 de abril de 2016. 
  2. HIS, Wilhelm. Die anatomische Nomenclatur. Nomina anatomica, Verzeichniss der von der anatomischen Gesellschaft auf ihrer IX. Versammlung in Basel angenommenen Namen. Leipzig: Veit, 1895. link.
  3. FEDERATIVE COMMITTEE ON ANATOMICAL TERMINOLOGY. Terminologia anatomica. Stuttgart, Georg Thieme Verlag, 1998. link.
  4. SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANATOMIA. Terminologia anatômica. São Paulo: Ed. Manole Ltda., 2001.
  5. REZENDE, J. M. Terminologia Anatômica em língua portuguesa. In: Diagnóstico & Tratamento, Associação Paulista de Medicina, vol. 9, julho a setembro de 2004. link.
  6. NETTER, F. H. Atlas de anatomia humana. 4. ed. Rio de Janeiro: Saunders; Elsevier, 2008. link.