Livro de horas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Outubro, iluminura de uma página do livro de horas Les Très Riches Heures du duc de Berry, Musée Condé, Chantilly.
Getijdenboek Van Reynegom (16e eeuw), KBS-FRB.jpg

Livro de horas, Livro das horas ou ainda Livro missal é um livro de devoção criado por devotos no final da Idade Média. Em geral, continha o calendário das festas e dos santos, as Horas da Virgem, da Cruz, do Espírito Santo e dos mortos (Liturgia das Horas), as orações comuns e os salmos penitenciais. Geralmente eram ricamente ilustrado com iluminuras.[1]

Origem[editar | editar código-fonte]

Esse formato de liturgia surgiu no século VIII quando um dos abades de Carlos Magno, Bento de Aniane, elaborou um complemento ao ofício canônico, a cerimônia preceituada para o culto diário da vida consagrada. O livro englobava o Pequeno Ofício da Abençoada Virgem Maria e continha uma compilação de cerimônias curtas a ser receitadas ao longo do dia em intervalos específicos.[2]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Les très riches heures du duc de Berry, Museu Condé, Chantilly

Referências

  1. QUINSON, Marie-Therese (1999). Dicionário cultural do cristianismo. Edicoes Loyola. p. 184. ISBN 978-85-15-01330-2.
  2. Steven Roger Fischer. História da leitura. Unesp. p. 154. ISBN 978-85-7139-655-5.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.