Louis B. Mayer Pictures Corporation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Louis B. Mayer Pictures Corporation
Privada
Atividade Produção cinematográfica
Fundação 1918
Fundador(es) Louis B. Mayer
Encerramento 1924
Sede Los Angeles, Califórnia, EUA
Proprietário(s) Louis B. Mayer
Pessoas-chave Louis B. Mayer
Produtos filmes
Sucessora(s) Metro Goldwyn Mayer (juntamente com a Metro Pictures Corporation e a Goldwyn Pictures)

Louis B. Mayer Pictures Corporation foi um estúdio cinematográfico estadunidense fundado em 1918 por Louis B. Mayer. Em 1924, o estúdio foi comprado por Marcus Loew e, juntamente com a Metro Pictures Corporation e a Goldwyn Pictures Corporation, formou uma nova companhia cinematográfica, a Metro Goldwyn Mayer.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Em 1907, Mayer renovara o Gem Theater, uma casa de teatro burlesco com 600 lugares em Haverhill, Massachusetts[1], reaberto por ele em 28 de novembro de 1907 sob o nome Orpheum Theatre, sua primeira sala de cinema. Para superar a reputação desfavorável que o edifício tinha na comunidade, Mayer decidiu estrear com a exibição de um filme religioso. Anos mais tarde, Mayer diria que a estreia no Orpheum fora From the Manger to the Cross[2], embora a maioria das fontes coloque a data de lançamento do filme em 1912[3]. Dentro de alguns anos, Mayer possuía todos os cinco cinemas de Haverhill e, com Nathan H. Gordon, criou a parceria Gordon-Mayer que controlava a maior cadeia de cinemas da Nova Inglaterra[4].

Em 1914, os parceiros organizaram sua própria agência de distribuição de filmes em Boston. Mayer pagou $25,000 a D.W. Griffith pela exclusividade de direitos de apresentação do filme The Birth of a Nation (1915) na Nova Inglaterra. Embora Mayer tenha feito a oferta por um filme que um de seus olheiros viu, e que ele não tinha visto, sua decisão lhe rendeu mais de $100.000[4]. Com o dinehrio arrecadado, uma parceria de Mayer com Richard A. Rowland em 1916 gerou a formação da Metro Pictures Corporation, em Nova Iorque.

Dois anos depois, Mayer mudou-se para Los Angeles e formou sua própria produtora de cinema, a Louis B. Mayer Pictures Corporation[5]. Mayer fez também uma parceria com B. P. Schulberg para formar o Mayer-Schulberg Studio. O grande avanço de Mayer, no entanto, foi em abril de 1924, quando Marcus Loew, proprietário da cadeia de cinemas Loew, juntou a Metro Pictures Corporation, a Goldwyn Pictures Corporation e a Mayer Pictures para formar a Metro-Goldwyn[6]. Loew havia comprado a Metro e a Goldwyn alguns meses antes, mas não conseguia encontrar alguém para supervisionar suas novas explorações na costa oeste. Mayer, com seu sucesso comprovado como produtor, foi uma escolha óbvia, e foi nomeado chefe de operações e Vice-Presidente do estúdio em Los Angeles, reportando-se ao braço direito de Loew, Nicholas Schenck. Ele iria ficar neste posto nos próximos 27 anos. Mayer logo adicionou seu nome ao estúdio com a aprovação de Loew, renomeando-a Metro Goldwyn Mayer.

Filmes[editar | editar código-fonte]

A primeira produção da Louis B. Mayer Pictures Corporation foi Virtuous Wives[7], em 1918, em conjunto com o estúdio Anita Stewart Productions. O filme foi distribuído pela First National Exhibitors' Circuit.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Rosenberg, Chaim M. The Great Workshop: Boston's Victorian Age. Arcadia Publishing, 2004. p60.
  2. "Mr. Motion Picture." TIME Magazine, November 11, 1957.
  3. From the Manger to the Cross no IMDB
  4. a b Current Biography 1943. pp521-524.
  5. Nakagawa, Osama. Os Primórdios do Cinema Mudo, 2011. p. 29
  6. The History of Film - The Pre-1920s
  7. Virtuous Wives no IMDB

Ligações externas[editar | editar código-fonte]