Márcio Bilharinho Naves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Márcio Bilharinho Naves
Nascimento Uberaba
Cidadania Brasil
Ocupação filósofo
Empregador Universidade Estadual de Campinas

Márcio Bilharinho Naves (Uberaba, 1952) é um filósofo marxista e escritor brasileiro.[1]

Bacharel em direito pela Universidade de São Paulo, doutorou-se em filosofia na Universidade Estadual de Campinas, livre-docente pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas - IFCH - Unicamp. É professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. É um dos maiores estudiosos da América Latina acerca das relações entre o marxismo e o direito, destacando-se pelo rigoroso estudo da obra do jurista soviético Evgeni Pachukanis.[2][3]

O livro de sua autoria, Marx – ciência e revolução, foi indicado ao Prêmio Jabuti na categoria Ensaios e Biografias, no ano de 2001.[1]

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Marx – ciência e revolução (São Paulo/Campinas, Moderna/Editora da Unicamp, 2000; 2ª edição: São Paulo, Quartier Latin, 2008)[1]
  • Marxismo e direito – um estudo sobre Pachukanis (São Paulo, Boitempo, 2000; 2ª edição: São Paulo, Boitempo, 2008)[2]
  • Mao – o processo da revolução (São Paulo, Brasiliense, 2005)

Referências

  1. a b c «Ao prêmio Jabuti: Editora da Unicamp tem 18 títulos concorrendo em 7 categorias». Universidade Estadual de Campinas. 2001. Consultado em 25 de julho de 2022  |arquivourl= é mal formado: save command (ajuda)
  2. a b Fábio Garcia (11 de maio de 2017). «Fábio Garcia: Evgueni Pachukanis, o jurista do marxismo-leninismo». Vermelho. Consultado em 25 de julho de 2022 
  3. Guilherme Arruda (21 de junho de 2022). «A China hoje e o pensamento de Mao Tsé-Tung». Outras Palavras. Consultado em 25 de julho de 2022