Manoel Victor de Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manoel Victor de Jesus
Nome completo Manoel Victor de Jesus
Nascimento ca.1755 ou, mais provavelmente, 1760
Ouro Preto
Morte 27 de abril de 1828
Ouro Preto
Nacionalidade Brasileiro
Ocupação Pintor, dourador e riscador
Movimento estético Barroco e Rococó


Manoel Victor de Jesus (Tiradentes ou São João Del Rei, c. 1755/60 - 27 de abril de 1828) foi um pintor, dourador e riscador do Brasil colonial.

O alferes Manoel Victor de Jesus nasceu em Tiradentes (Minas Gerais) ou em São João Del Rei. Pouco se sabe sobre sua biografia, entretanto suas obras são de extrema importância.

Iniciou a vida artística em 1782 na Vila de Tiradentes, quando decorou o consistorio Santíssimo Sacramento da Matriz de Santo Antônio. O artista mulato, pintou a maioria das obras encontradas na Matriz de Santo Antônio, na capela dos Sete Passos e no Consistório da Irmandade do Descendimento, no altar e consistório dos Passos, no Batistério e caixa do órgão (o órgão de origem portuguesa, é considerado uma das grande relíquias de Minas Gerais).

Aproximadamente em 1802 começou a pintar os forros e os retábulos da Igreja de Nossa Senhora dos Pretos e Crioulos e o forro da nave da Igreja do Rosário dos Pretos. As obras foram terminadas em cerca de vinte e dois anos no ano de 1824. Entre os anos de 1824 e 1825, realizou a pintura dos forros das naves da Capela de Nossa Senhora das Mercês. Seu ajudante era conhecido como o Gregório, e o auxiliava principalmente em suas obras pintadas.

Manoel era membro da Irmandade de São Francisco de Assis dos Homens Pardos e de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Faleceu em 27 de abril de 1828, foi sepultado na Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, sob o forro de sua autoria, conforme havia solicitado à Irmandade antes de falecer.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • 1782 - 1804 - Realiza a pintura do órgão e de outras sacristias na Matriz de Santo Antônio, em Tiradentes-MG.
  • 1783 - Realiza a pintura da ante-sacristia da Catedral de Nossa Senhora do Pilar, em São João Del Rei-MG.
  • 1787 - Realiza a pintura do forro da nave da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha, em Vitoriano Veloso-MG.
  • 1796 - Copia o livro de Compromisso da Irmandade de Nossa Senhora das Mercês dos Pretos Crioulos no qual deixou desenhos a bico de pena, em Tiradentes-MG.
  • 1810 - Como riscador, fez o projeto da fachada da Capela da Santíssima Trindade, em Tiradentes-MG.
  • 1812 - Era alferes do Terço dos Pardos de São José. No mesmo ano, entra para a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, porém não serve a nenhum cargo.
  • 1815 - Entra na Arquiconfraria de São Francisco de Assis, sediada na Capela de São João Evangelista dos Pardos.
  • 1824 - Realiza a pintura dos forros das naves da Capela de Nossa Senhora das Mercês, em Tiradentes-MG.
  • 1827 - Realiza a pintura dos forros da nave da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Tiradentes-MG.
  • 1828 - Ano de sua morte. O sepultamento de seu corpo sob forro de sua autoria, na Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

Referências

[1] (org.). A Mão afro-brasileira: significado da contribuição artística e histórica. Prefácio Joel Rufino dos Santos. São Paulo: Tenenge, 1988. 398 p., il. p&b, color.

[2]; introdução Pedro Manuel. São Paulo: Abril Cultural, 1979. v. 1, 556 p., il. color.

[3] Tiradentes portrait of a town. Prefácio Francisco Iglésias; tradução Christopher Peterson. Andrade. 155 p., il., p&b. color.

[4]. Rio de Janeiro: Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 1974. 335p. 2v.,(Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, 27).

[5]: ciclo Rococó. Barroco, Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, n. 12, p. 171-180, 1982.

[6]. Barroco, Belo Horizonte: Universidade Federal Minas Gerais, n. 12, p. 231-242, 1978.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • ARAÚJO, Emanoel
  • ARTE no Brasil. Prefácio Pietro Maria Bardi
  • FROTA, Lélia Coelho. Tiradentes: retrato de uma cidade
  • MARTINS, Judith. Dicionário de artistas e artífices dos séculos XVIII e XIX em Minas Gerais
  • OLIVEIRA, Myriam Andrade Ribeiro de. A pintura de perspectiva em Minas colonial
  • SANTOS FILHO, Olinto Rodrigues dos. Manoel Victor de Jesus, pintor mineiro do ciclo Rococó