Marcelo Cecé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Marcelo "Cecé" Vasconcelos de Oliveira é um político brasileiro. Foi prefeito de Sete Lagoas por dois mandatos (1985/1988) e (1997/2000).

O seu primeiro mandado foi marcado por várias obras na cidade e pelo início de um surto de desenvolvimento, com chegada de grande indústrias. Foi eleito deputado estadual em 1992 com grande número de votos. Em 1996 elegeu-se novamente prefeito. [carece de fontes?]

Por denúncias de corrupção, chegou a ser afastado várias vezes do cargo. Chegou a trancar o pagamento do funcionalismo público, o que levou a uma greve geral nos setores municipais e ao caos na Saúde. Terminou o seu mandato com a pior popularidade que um prefeito de Sete Lagoas já teve: de 25% de aprovação.Considerado o prefeito mais corrupto da história de Sete Lagoas. Deixou uma dívida de 111 milhões de reais para o seu sucessor, Ronaldo Canabrava[carece de fontes?].

Em julho de 2008, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais suspendeu por oito anos os direitos políticos de Marcelo Cecé. De acordo com denúncia do Ministério Público, o ex-prefeito esteve envolvido em um esquema de desvio de medicamentos, no ano de 2000.[1]

Notas

  1. GLOBO MINAS. Ex-prefeito de Sete Lagoas é condenado por improbidade administrativa. Disponível em: http://globominas.globo.com/GloboMinas/Noticias/Plantao/0,,MUL642703-9076,00.html
Precedido por
Prefeito de Sete Lagoas
19851988
Sucedido por
Sérgio Emílio Brant
Precedido por
Múcio José Reis
Prefeito de Sete Lagoas
19972000
Sucedido por
Ronaldo Canabrava
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.