Mary Garcia Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mary Garcia Castro (ao centro) recebe prêmio da ministra Eleonora Menicucci (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Mary Garcia Castro é uma socióloga brasileira[1].

Formou-se em Ciências Sociais em 1968), pela Universidade Federal da Bahia, onde também fez o seu primeiro mestrado, em [Sociologia da Cultura, em 1970. Em seguida vieram o mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1979) e o doutorado em Sociologia pela Universidade da Flórida (1989). Foi professora e pesquisadora da UFBA, além de pesquisadora associada da Universidade Estadual de Campinas e da Universidade Católica de Salvador[2].

Escreveu, em parceria com Miriam Abramovay e Lorena Bernadete da Silva, o livro Juventude e sexualidade no Brasil, considerada a pesquisa mais abrangente realizada no Brasil sobre o tema[3].

Recebeu em 2015 o Diploma Bertha Lutz[4].

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • 2014 - Emancipação, Cidadania e Juventudes: Estes Tempos. Rio de Janeiro: FLACSO-Brasil.
  • 2012 - Educação e População Afrodescendente no Brasil: Avanços, Desafios e Perspectivas. Madrid: Fundacion Carolina. Com Pablo Gentili, Miriam Abramovay e S. Busson.
  • 2012 - Dinâmica Familiar do Cuidado: Afetos, Imaginario e envolvimento dos pais na atençao dos filhos. Salvador: EDUFBA. Com Ana Carvalho e Lucia Moreira.
  • 2009 - Quebrando Mitos: Juventude, Participaçao e Politicas. Brasilia: RITLA/CONJUV. Com M. Abramovay.
  • 2007 - Juventude: tempo presente, tempo futuro? Sao Paulo: GIFE. Com M. Abramovay e A. Deleon.
  • 2006 - Relações Raciais na Escola: reproduçao de desigualdades em nome da igualdade. Brasilia: UNESCO, MEC/INEP, Observatorio de Violencias/UCBrasilia. Com M. Abramovay
  • 2005 - Respostas aos Desafios da Aids no Brasil. Brasilia: UNESCO-Brasil, Ministerio da Saude. Com L.B. Silva.
  • 2004 - Juventudes e Sexualidade. Brasilia: UNESCO.
  • 2002 - Drogas nas Escolas. Brasilia: UNESCO. Com M. Abramovay

Referências

  1. Mary Garcia Castro: "A escola precisa ensinar a pensar sobre identidade". Gestao Escolar, Edição 034, Outubro/Novembro 2014
  2. Mary Garcia Castro. Ciência & Cultura - Pesquisadores
  3. CECHIN, Andréa Forgiarini. Juventudes brasileiras e sexualidade na contemporaneidade. Educação. Porto Alegre/RS, n. 1 (61), p. 191-196, jan./abr. 2007
  4. Congresso homenageia personalidades pela defesa dos direitos da mulher. Agência Senado, 11 de março de 2015

Ligações externas[editar | editar código-fonte]