Universidade Católica do Salvador

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Católica do Salvador
UCSAL
Lema Veritati
Fundação 18 de outubro de 1961 (60 anos)
Tipo de instituição Privada, filantrópica e confessional
Localização Salvador, Bahia Bahia, {{{país}}}
Funcionários técnico-administrativos 770
Chanceler Dom Sérgio da Rocha
Reitor(a) Profa. Dra. Roberta Gontijo
Docentes 980
Total de estudantes 17.000
Graduação (2003)
Pós-graduação (2003)
Afiliações CRUB
Página oficial www.ucsal.br

A Universidade Católica do Salvador (UCSAL), sediada em Salvador, Bahia é uma instituição de ensino superior brasileira, reconhecida pelo Decreto de nº 58 de 18 de Outubro de 1961. Apesar de sua importância histórica, ela ainda não recebeu o selo pontifício de Roma, por isso ela é uma das poucas universidades do gênero que não é Pontifícia. Seu chanceler é o Cardeal Arcebispo Primaz do Brasil Dom Sérgio da Rocha, arcebispo de Salvador.[1][2][3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A ideia de criação de uma instituição de ensino superior católica no estado da Bahia surge nos anos 1950, por iniciativa do cardeal Dom Augusto Álvaro da Silva que instituiu uma comissão formada por intelectuais como Henriqueta Martins Catharino, Thales de Azevedo, Rômulo Augusto Travassos Serrano, José Maria da Costa Vargens, entre outros.[4]

Com esse propósito, em 1952, foi criada a Sociedade Bahiana de Cultura (futura Associação Universitária e Cultural da Bahia), associação civil sem fins lucrativos constituída com sede na cidade de Salvador que se tornaria a futura mantenedora da UCSAL. Tendo como núcleo inicial o campus da Palma, ela prossegue com as suas instalações no antigo Convento da Lapa, palco de dramas da história da Bahia (como o martírio da abadessa Joana Angélica), formando o campus da Lapa, no qual seria implantada a Faculdade Católica de Filosofia de Salvador, a Escola de Serviço Social de Salvador, bem como a Faculdade Católica de Direito da Bahia — núcleos da futura Universidade.[4]

De acordo com o professor universitário, economista e ex-reitor José Carlos Almeida da Silva:

A 18 de outubro de 1961 a UCSal foi reconhecida pelo Decreto de nº 58 que lhe concede regalias de universidade livre equipada, pleiteada pela Sociedade Baiana de Cultura, assinado pelo 1º ministro Tancredo Neves e pelo Ministro da Educação Antônio de Oliveira Britto. Neste dia também é publicado o primeiro estatuto da Universidade, com 48 artigos, cuja aprovação havia ocorrido em 13 de outubro do mesmo ano. Criada e constituídas as condições necessárias para seu funcionamento, a instalação ocorreu a 10 de março de 1962 no Fórum Ruy Barbosa, precedida de missa celebrada pelo Grão-Chanceler Dom Augusto Cardeal e posse dos primeiros Reitor e Vice-reitor Monsenhor Eugenio Veiga e Prof. Jorge Valente.[5]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A UCSAL conta com 980 professores e 770 funcionários, com unidades de ensino nos campi de Pituaçu e da Federação, atendendo em 2006, 17.000 alunos em 26 cursos de graduação — nas áreas de Ciências Humanas, Naturais e da Saúde, Ciências Exatas, Tecnologia e Artes.

Ensino[editar | editar código-fonte]

A UCSAL oferecia em 2016, 41 cursos de graduação entre bacharelato e licenciatura, nos modelos presencial e de ensino à distância, 47 cursos de especialização (pós-graduação lato sensu),[6] e 4 programas de pós-graduação stricto sensu que oferecem cursos de mestrado e doutorado[7]:

  • Família na Sociedade Contemporânea (mestrado e doutorado);
  • Políticas Sociais e Cidadania (mestrado e doutorado);
  • Direito (mestrado);
  • Território, Ambiente e Sociedade (mestrado e doutorado).

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

A UCSAL possui diversos grupos de pesquisas vinculados aos seus 4 programas de pós-graduação stricto sensu, além de patrocinar a publicação de diversos periódicos científicos, dentre os quais, destacam-se:

UCSAL Press[editar | editar código-fonte]

A UCSAL possui uma editora universitária própria: a Editora UCSal Press ou, simplesmente, UCSAL Press[15]. Criada em 04 de outubro de 2017, em reunião conjunta do Conselho Universitário (CONSUN) da UCSAL com o Conselho de Ensino e Pesquisa (CONSEP), também da Universidade, tendo o seu conselho editorial implantado em 2018[16], essa editora pretende promover a publicação de livros e periódicos que representem a produção acadêmica e científica da instituição[17].

A Editora UCSal Press se destina à publicação de obras de professores, alunos matriculados ou egressos da UCSAL, notadamente aqueles pertencentes aos Mestrados e Doutorados, professores, pesquisadores e alunos matriculados ou egressos da Graduação envolvidos em grupos e programas de pesquisa e extensão desenvolvidos pela Universidade[17], além de pesquisadores, autoridades e escritores parceiros ou vinculados institucionalmente com a UCSAL.

Extensão[editar | editar código-fonte]

A UCSAL desenvolve diversos projetos de extensão universitária, destacando-se:

  • Laboratório de Conservação, Restauração e Tratamento Arquivístico Reitor Eugênio de Andrade da Veiga (LEV);[18]
  • Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares;[19]
  • UCSal em Movimento.[20]

SEMOC[editar | editar código-fonte]

Anualmente, a UCSAL também organiza um evento extensionista de divulgação de suas pesquisas e de universidades parceiras: a Semana de Mobilização Científica (SEMOC).[21]

Referências

  1. universia.com.br. «Universidade Católica do Salvador». Universia Brasil (em espanhol) 
  2. «Conheça a Universidade Católica do Salvador (UCSal) - Estudo Prático». Estudo Prático. 13 de julho de 2016 
  3. «UCSal - Universidade Católica do Salvador». www.educabras.com. Consultado em 17 de fevereiro de 2018 
  4. a b Almeida (org.), Liliana Mercuri de (2021). 10 anos da Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Católica do Salvador (2004 – 2014). Salvador, Brasil: UCSAL Press. ISBN 978-65-87378-15-2. Consultado em 9 de Janeiro de 2021 
  5. Almeida da Silva, José Carlos (2011). Pronunciamento feito na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, por ocasião de homenagem prestada à Universidade Católica do Salvador, em outubro de 2011, em comemoração aos 50 anos de sua criação. Salvador, Brasil: [s.n.] 
  6. «Pós - UCSAL». UCSAL 
  7. «Notícias - mestrado e doutorado». UCSAL 
  8. «Cadernos do CEAS estão disponíveis para download». Portal Jesuítas Brasil. 25 de abril de 2016. Consultado em 18 de julho de 2021 
  9. «25 anos dos Cadernos do CEAS». Cadernos do CEAS: Revista Crítica de Humanidades. Consultado em 18 de julho de 2021 
  10. «The World's Largest Index/List of Call For... - Call For Papers». Call4paper. Consultado em 18 de julho de 2021 
  11. «Revistas jurídicas». Universidad de Salamanca. Consultado em 18 de julho de 2021 
  12. «Key-title: Revista Latino-Americana de Direitos da Natureza e dos Animais». ISSN Portal. Consultado em 18 de julho de 2021 
  13. «Latin American Journal of Nature Rights and Animal Law». Call4paper. Consultado em 18 de julho de 2021 
  14. «LANÇAMENTO DA REVISTA TERRITORIALIDADES». UCSAL. 11 de setembro de 2020. Consultado em 18 de julho de 2021 
  15. «Livro Ensaios Sobre o Mundo Rural na Bahia - Futuca Cuca». Devir Comunicação. Consultado em 9 de janeiro de 2022 
  16. «Ato nº 014-B de 22 de fevereiro de 2018. Constitui o Conselho Editorial para a Editora UCSal Press.» (PDF). UCSAL. 22 de fevereiro de 2018. Consultado em 9 de janeiro de 2022 
  17. a b «UCSAL PRESS:[8] Página inicial da comunidade». UCSAL. Consultado em 9 de janeiro de 2022 
  18. «Série Escolas de Restauração: Laboratório Eugênio da Veiga – LEV». Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e Educação. 18 de março de 2019. Consultado em 18 de julho de 2021 
  19. «UCSal implanta Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares». Agencia de Notícias para a Difusão da Ciência e Tecnologia. 22 de julho de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 
  20. «Reitor da UCSal apresenta a SEMOC». Jornal São Salvador: 12. Outubro de 2016 
  21. «Ucsal promove Semana de Mobilização Científica». A Tarde On Line. 19 de outubro de 2009. Consultado em 18 de julho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]