Universidade Federal da Grande Dourados

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A UFGD[editar | editar código-fonte]

Universidade Federal da Grande Dourados
UFGD
Fundação 1 de agosto de 2005 (14 anos)[1]
Tipo de instituição Pública, Federal
Localização Brasao Dourados MatoGrossodoSul Brasil.svg Dourados, Brasão de MS.gif Mato Grosso do Sul
Reitor(a) INTERVENTORA Mirlene Ferreira Macedo Damazio
Graduação 8010 alunos
Campus Dourados (Campus I e II)
Cores da escola      Verde

     Amarelo
     Branco

Orçamento anual 170.140.265,13 (2014)
Página oficial www.ufgd.edu.br

A Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD nasceu do desmembramento do Centro Universitário de Dourados, antigo CEUD, campi da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS. O CEUD, antes Centro Pedagógico de Dourados – CPD começou a funcionar no município em 1971 e passou a apresentar um elevado índice de crescimento, sobretudo nas décadas de 1980 e 1990.

Na década de 70, o campi de Dourados abrigava os cursos de História, Letras, Agronomia e Pedagogia. Em 1980, foram implantados os cursos de Geografia, Ciências Contábeis e Matemática. Em 1991, o Centro abriga o curso de Ciências Biológicas e nessa década começa a funcionar também o curso de Análise de Sistemas e os primeiros cursos de pós-graduação, o Mestrado em Agronomia e em História. Já em 2000, foram implantados os cursos de Medicina, Direito, Administração, os mestrados em Entomologia e Conservação da Biodiversidade e em Geografia e o primeiro doutorado da região, em Agronomia.

Em face dessa notável ampliação das atividades, tornou-se necessário promover a ampliação das instalações – sendo que, em conjugação com essa necessidade, começou a ganhar corpo a ideia da constituição, em Dourados, de uma cidade universitária, voltada ao ensino superior público, gratuito e de boa qualidade. O projeto então de Cidade Universitária ganhou amplo apoio da comunidade, das lideranças políticas de Dourados e das cidades vizinhas, e caminhou para sua plena concretização.

Apesar do crescimento do campus da UFMS de Dourados e da criação da UEMS, estas instituições públicas não conseguem atender à imensa demanda da região por ensino superior. Isso é comprovado pelo incremento significativo de instituições privadas de ensino superior. A cidade de Dourados apresentava como uma das mais estruturadas de Mato Grosso do Sul em termos de bens e serviços de apoio à produção.

Para atender aos anseios da sociedade regional visando ao desenvolvimento sustentável, surgia então o projeto de criação da UFGD apresentando vocações como responsabilidade cidadã e social; estudos de preservação dos recursos naturais, incluindo a biodiversidade; aplicação do conhecimento científico e tecnológico para exploração do potencial econômico da região; e desenvolvimento da agropecuária e da agroindústria.

Aproveitando o Programa de Expansão das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil, do governo federal, cria-se então em 2005 a UFGD, sob tutoria da Universidade Federal de Goiás – UFG, com investimentos públicos em infraestrutura física e de pessoal e na criação de novos cursos de graduação e de pós-graduação, com pretensões de incorporação do Hospital Universitário à estrutura da nova Universidade.

A Instituição, inicialmente com seus sete cursos de graduação, passa a se expandir consideravelmente depois com a sua inclusão no Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – REUNI. Vê ampliado seus cursos de graduação, de pós-graduação, o número de docentes e técnicos administrativos e a oferta de vagas para estudantes de todo o Brasil. Com uma política de educação inclusiva, a UFGD começa a ofertar vagas também para ensinos diferenciados, como para comunidades indígenas e de assentamentos rurais, e para municípios polo da região através da Educação a Distância.

Com um orçamento que ultrapassa os R$ 150 milhões anuais, a Universidade vem alcançando a maioria das metas do seu Plano de Desenvolvimento Institucional. Foi a primeira do Brasil a apresentar o Plano de Expansão Acadêmica ao governo federal, com projeto de ampliação e metas ambiciosas em todas as áreas, em consonância com o Plano Nacional de Educação. A UFGD prossegue com a missão de gerar e socializar conhecimentos, saberes e valores por meio do ensino, pesquisa e extensão de excelência, tendo como norte a transparência, a ética e o compromisso e a responsabilidade social, promovendo o debate democrático e a igualdade de oportunidades para todos.​[2]

Origem[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em 20 de dezembro de 1970, o então Centro Pedagógico de Dourados/CPD da Universidade Estadual de Mato Grosso/UEMT, que inicialmente deveria abrigar o curso de Agronomia, começou a funcionar em fevereiro de 1971, promovendo o primeiro vestibular para os cursos de Letras e Estudos Sociais (Licenciatura Curta). As aulas tiveram início em abril e o Centro contava com 10 (dez) professores.

Ampliação
A ampliação da oferta de cursos no Campus de Dourados – CPDO, ocorreu conforme segue:
  • 1973 – implantou-se o curso de História e o Curso de Letras passou a funcionar como licenciatura plena;
  • 1975 – implantado o curso de Ciências - licenciatura curta;
  • 1978 - implantado o curso de Agronomia e o curso de Letras passou a oferecer a habilitação em literatura de língua portuguesa;
  • 1979 – implantado o curso de Pedagogia que começou a funcionar como extensão do curso existente em Corumbá oferecendo a habilitação em Administração Escolar;
  • 1983 – implantado o curso de Geografia com Licenciatura e Bacharelado, o curso de Letras passou a oferecer a habilitação de inglês e o de Pedagogia as habilitações Magistério das Matérias Pedagógicas do 2 Grau e Supervisão Escolar;
  • 1984 – implantado a Habilitação Plena em Matemática, a partir do Curso de Ciências;
  • 1986 – implantado o curso de Ciências Contábeis e o curso de Pedagogia passou a oferecer a habilitação em Orientação Educacional;
  • 1987 – implantado o curso de Matemática;
  • 1991 – implantado o curso de Ciências Biológicas e o curso de Pedagogia passou a oferecer a habilitação Magistério para o Pré-escolar e Séries Iniciais do 1º Grau;
  • 1994 – implantado mestrado em Agronomia: Produção Vegetal;
  • 1997 – implantado o curso de Análise de Sistemas;
  • 1999 – implantado o mestrado em História;
  • 2000 – implantados os cursos de Medicina, Direito e Administração;
  • 2002 – implantado o mestrado em Entomologia e Conservação da Biodiversidade;
  • 2002 – implantado o mestrado em Geografia;
  • 2003 – implantado o doutorado em Agronomia.
UFGD

Cursos de Graduação[editar | editar código-fonte]

Cursos de Pós-Graduação[editar | editar código-fonte]

Locais[editar | editar código-fonte]

Unidade I (CEUD)
  • Reitoria e Pró-Reitorias
  • Faculdade Intercultural Indígena
Unidade II (CAMPUS)
  • (FCA) Faculdade de Ciências Agrárias
  • (FCBA) Faculdade de Ciências Biológicas e Ambientais
  • (FCS) Faculdade de Ciências da Saúde
  • (FACET) Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia
  • (FCH) Faculdade de Ciências Humanas
  • (FACE) Faculdade de Administração, Ciências Contábeis e Economia
  • (FACALE) Faculdade de Comunicação, Artes e Letras
  • (FAED) Faculdade de Educação
  • (FAEN) Faculdade de Engenharia
  • (FAIND) Faculdade Indígena
  • (FACED) Faculdade de Ensino á Distancia
Unidade III
  • ( FADIR) Faculdade de Direito e Relações Internacionais
Unidade IV
  • Fazenda Experimental
Unidade V
  • Hospital Universitário
Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD Mato Grosso do Sul
Sede
Dourados - Campus I
Outras unidades
Dourados - Campus II

Referências

  1. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Números
  2. UFGD, Universidade Federal da Grande Dourados. «HISTÓRICO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL». UFGD. Consultado em 13 de abril de 2020