Universidade do Estado da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Universidade do Estado da Bahia
UNEB
Lema Hominem augere (para o aperfeiçoamento do homem)
Fundação 1983
Tipo de instituição Pública
Localização Salvador, Bahia
Reitor(a) José Bites de Carvalho
Vice-reitor(a) Carla Liane Nascimento
Graduação (2003)
Pós-graduação (2003)
Afiliações CRUB, RENEX e ABRUEM
Página oficial www.uneb.br

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB)[1] é a maior instituição pública de ensino superior multicampi das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, estruturada em 29 câmpus,[2][3] dentre os quais, os principais estão sediados nos bairros do Cabula e do Imbuí na cidade de Salvador, capital da Bahia, mas presente, geograficamente, em todas as regiões do Estado.

História[editar | editar código-fonte]

Foi fundada em 1983 e mantida pelo Governo do Estado por intermédio da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), está presente geograficamente em todas as regiões do Estado, estruturada no sistema multicampi.

A capilaridade de sua estrutura e abrangência de suas atividades está diretamente relacionada à missão social que desempenha. A UNEB possui 29 Departamentos instalados em 24 campi: um sediado na capital do estado, onde se localiza a administração central da instituição, e os demais distribuídos em 23 importantes municípios baianos de porte médio e grande.

Atualmente, a universidade disponibiliza mais de 150 opções de cursos e habilitações nas modalidades presencial e de educação a distância (EaD),[4] nos níveis de graduação e pós-graduação, oferecidos nos 29 Departamentos. Vale destacar, nessa seara, o expressivo crescimento na oferta de cursos stricto sensu (mestrados e doutorados) nos últimos anos, em Salvador  e outras cidades, promovendo a interiorização da pós-graduação pública, gratuita e de qualidade.

Além dos câmpus, a UNEB está presente na quase totalidade dos 417 municípios do estado, por intermédio de programas e ações extensionistas em convênio com organizações públicas e privadas, que beneficiam milhões de cidadãos baianos, a maioria pertencente a segmentos social e economicamente desfavorecidos e excluídos. Alfabetização e capacitação de jovens e adultos em situação de risco social; educação em assentamentos da reforma agrária e em comunidades indígenas e quilombolas; projetos de inclusão e valorização voltados para pessoas deficientes, da terceira idade, LGBT, entre outros, são algumas das iniciativas que aproximam a universidade da sociedade.

A UNEB desenvolve também importantes pesquisas em todas as regiões em que atua. Alguns projetos trazem a marca da vanguarda acadêmica, a exemplo dos trabalhos nas áreas de robótica e de jogos eletrônicos pedagógicos, com os quais já conquistou premiações e o reconhecimento nacional e internacional. O corpo discente da instituição é estimulado a participar das pesquisas por meio de programas de iniciação científica e de concessão de bolsas de monitoria.

Com o apoio de sua comunidade acadêmica, dos muitos parceiros e da sociedade, a UNEB reafirma, a cada dia, seu compromisso de continuar trilhando o caminho que alia a excelência acadêmica à sua missão social, contribuindo, assim, para o desenvolvimento socioeducacional e econômico da Bahia e do país.[3]

A UNEB foi criada pela Lei Delegada 66/83, que substituiu a Superintendência de Ensino Superior da Bahia (SESEB), que compreendia o Centro de Educação Técnica da Bahia (CETEBA), a Faculdade de Agronomia do Médio São Francisco (FAMESF), a Faculdade de Formação de Professores de Alagoinhas (FFPA), a Faculdade de Formação de Professores de Jacobina (FFPJ), a Faculdade de Formação de Professores de Santo Antônio de Jesus (FFPSA), a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caetité (FFCLC) e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Juazeiro (FFCLJ).

Em 2012 em avaliação da QS Quacquarelli Symonds University Rankings, a UNEB foi a décima melhor avaliada dentre instituições brasileiras das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, ficando atrás apenas de universidades federais, ou seja, a mais bem avaliada instituição estadual dessas três regiões. Em comparação com 2011, saiu da posição 175.ª para a 124.ª, subindo 51 colocações na lista QS Top Universities que reúne 250 universidades latino-americanas.[5]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Possui 29 departamentos, sendo 4 sediados em Salvador e outros 25 em centros regionais. Através de um programa especial em convênio com prefeituras municipais baianas, faz-se presente em aproximadamente 137 municípios, para, também, graduar professores em exercício na rede pública.

Um prédio antigo da Petrobras localizado no bairro da Calçada foi cedido, em fevereiro de 2016, à UNEB para sediar sua reitoria, com o propósito de estimular a ocupação do Centro Antigo de Salvador, próximo do qual está esse bairro da Cidade Baixa.[6][7]

Câmpus[editar | editar código-fonte]

UNEB VI.
Mapa da Bahia com os municípios com campus da UNEB.

Campus X[editar | editar código-fonte]

Campus X da Universidade do Estado da Bahia[8] é uma subdivisão da Universidade do Estado da Bahia, situada em Teixeira de Freitas,[9] O campus está localizado no bairro Kaikan e é um dos 24 campi da UNEB existentes no estado.[10] Foi a primeira instituição de ensino superior instalada no extremo sul da Bahia.[11]

O ensino superior em Teixeira de Freitas teve origem no ano de 1981, quando o local ainda era um povoado. A instalação se deu através da Superintendência do Ensino Superior da Bahia (SESEB) e do Centro de Educação Técnica da Bahia (CETEBA). Em 1990, passou a integrar a Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e o campus recebeu o nome de Centro de Ensino Superior de Teixeira de Freitas. Neste mesmo ano, o campus ofertou o primeiro curso de Licenciatura Plena em Letras. Somente no ano de 1997 o local foi denominado Campus X.[12][13]

Graduação[editar | editar código-fonte]

Reitores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. e-MEC. «e-MEC — Sistema de Regulação do Ensino Superior». Consultado em 26 de outubro de 2014 
  2. Boaventura, Edivaldo Machado (2009). A construção da universidade baiana: origens, missões e afrodescendência. Salvador: EDUFBA. ISBN 9788523208936 
  3. a b «UNEB — Universidade do Estado da Bahia » A Universidade». www.uneb.br. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  4. «Universidade do Estado da Bahia». www.campusvirtual.uneb.br. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  5. «Ranking QS: UNEB lidera entre as estaduais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste». www.uneb.br. ASCOM/UNEB. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  6. «Rui critica prefeitura por retirar placas de obras do governo». Metro1. 22 de Set de 2016. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  7. Cordeiro, Danilo (6 de março de 2016). «Vestibular 2016: UNEB realiza 1º dia de provas na capital e no interior do estado». www.uneb.br. Assessoria de Comunicação/UNEB. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  8. e-MEC. «Ato Regulatório». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  9. UNEB. «REGIMENTO GERAL DA UNEB» (PDF). Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  10. UNEB. «Departamentos». Consultado em 24 de fevereiro de 2017 
  11. Prefeitura Municipal de Teixeira de Freitas. «UNEB completa 35 anos em Teixeira de Freitas». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  12. Jornal Alerta. «Curso de Letras da Uneb em Teixeira de Freitas completa 25 anos». Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  13. teixeiradefreitas.org. «Universidade do Estado da Bahia (Campus X)». Consultado em 1 de março de 2017 
  14. «Graduação». Departamento de Ciências Exatas e da Terra — UNEB. Consultado em 12 de outubro de 2014 
  15. «UNEB — Universidade do Estado da Bahia» Blog Archive  » MUDA UNEB: Bites e Carla tomam posse como Reitor e Vice-Reitora». www.uneb.br. Consultado em 22 de setembro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]