Universidade do Estado da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Universidade do Estado da Bahia
UNEB
Lema Hominem augere (para o aperfeiçoamento do homem)
Fundação 1983
Tipo de instituição Pública
Localização Salvador, Bahia
Reitor(a) José Bites de Carvalho
Vice-reitor(a) Carla Liane Nascimento
Graduação (2003)
Pós-graduação (2003)
Afiliações CRUB, RENEX e ABRUEM
Página oficial www.uneb.br

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB)[1] é a maior instituição pública de ensino superior multicampi das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, estruturada em 29 câmpus,[2][3] dentre os quais, os principais estão sediados nos bairros do Cabula e do Imbuí na cidade de Salvador, capital da Bahia, mas presente, geograficamente, em todas as regiões do Estado.

História[editar | editar código-fonte]

A Universidade do Estado da Bahia (UNEB), maior instituição pública de ensino superior da Bahia, fundada em 1983 e mantida pelo Governo do Estado por intermédio da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEEBA), está presente geograficamente em todas as regiões do Estado, estruturada no sistema multicampi.

A capilaridade de sua estrutura e abrangência de suas atividades está diretamente relacionada à missão social que desempenha. A UNEB possui 29 Departamentos instalados em 24 campi: um sediado na capital do estado, onde se localiza a administração central da instituição, e os demais distribuídos em 23 importantes municípios baianos de porte médio e grande.

Atualmente, a universidade disponibiliza mais de 150 opções de cursos e habilitações nas modalidades presencial e de educação a distância (EaD),[4] nos níveis de graduação e pós-graduação, oferecidos nos 29 Departamentos. Vale destacar, nessa seara, o expressivo crescimento na oferta de cursos stricto sensu (mestrados e doutorados) nos últimos anos, em Salvador  e outras cidades, promovendo a interiorização da pós-graduação pública, gratuita e de qualidade.

Além dos câmpus, a UNEB está presente na quase totalidade dos 417 municípios do estado, por intermédio de programas e ações extensionistas em convênio com organizações públicas e privadas, que beneficiam milhões de cidadãos baianos, a maioria pertencente a segmentos social e economicamente desfavorecidos e excluídos. Alfabetização e capacitação de jovens e adultos em situação de risco social; educação em assentamentos da reforma agrária e em comunidades indígenas e quilombolas; projetos de inclusão e valorização voltados para pessoas deficientes, da terceira idade, LGBT, entre outros, são algumas das iniciativas que aproximam a universidade da sociedade.

A UNEB desenvolve também importantes pesquisas em todas as regiões em que atua. Alguns projetos trazem a marca da vanguarda acadêmica, a exemplo dos trabalhos nas áreas de robótica e de jogos eletrônicos pedagógicos, com os quais já conquistou premiações e o reconhecimento nacional e internacional. O corpo discente da instituição é estimulado a participar das pesquisas por meio de programas de iniciação científica e de concessão de bolsas de monitoria.

Com o apoio de sua comunidade acadêmica, dos muitos parceiros e da sociedade, a UNEB reafirma, a cada dia, seu compromisso de continuar trilhando o caminho que alia a excelência acadêmica à sua missão social, contribuindo, assim, para o desenvolvimento socioeducacional e econômico da Bahia e do país.[3]

A UNEB foi criada pela Lei Delegada 66/83, que substituiu a Superintendência de Ensino Superior da Bahia (SESEB), que compreendia o Centro de Educação Técnica da Bahia (CETEBA), a Faculdade de Agronomia do Médio São Francisco (FAMESF), a Faculdade de Formação de Professores de Alagoinhas (FFPA), a Faculdade de Formação de Professores de Jacobina (FFPJ), a Faculdade de Formação de Professores de Santo Antônio de Jesus (FFPSA), a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caetité (FFCLC) e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Juazeiro (FFCLJ).

Em 2012 em avaliação da QS Quacquarelli Symonds University Rankings, a UNEB foi a décima melhor avaliada dentre instituições brasileiras das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, ficando atrás apenas de universidades federais, ou seja, a mais bem avaliada instituição estadual dessas três regiões. Em comparação com 2011, saiu da posição 175.ª para a 124.ª, subindo 51 colocações na lista QS Top Universities que reúne 250 universidades latino-americanas.[5]

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Possui 29 departamentos, sendo 4 sediados em Salvador e outros 25 em centros regionais. Através de um programa especial em convênio com prefeituras municipais baianas, faz-se presente em aproximadamente 137 municípios, para, também, graduar professores em exercício na rede pública.

Um prédio antigo da Petrobras localizado no bairro da Calçada foi cedido, em fevereiro de 2016, à UNEB para sediar sua reitoria, com o propósito de estimular a ocupação do Centro Antigo de Salvador, próximo do qual está esse bairro da Cidade Baixa.[6][7]

Câmpus[editar | editar código-fonte]

UNEB - VI.
Mapa da Bahia com os municípios com campus da UNEB.

Graduação[editar | editar código-fonte]

Reitores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. e-MEC. «e-MEC - Sistema de Regulação do Ensino Superior». Consultado em 26/10/2014. 
  2. Boaventura, Edivaldo Machado (2009). A construção da universidade baiana: origens, missões e afrodescendência (Salvador: EDUFBA). ISBN 9788523208936. 
  3. a b «UNEB – Universidade do Estado da Bahia » A Universidade». www.uneb.br. Consultado em 2016-09-22. 
  4. «Universidade do Estado da Bahia». www.campusvirtual.uneb.br. Consultado em 2016-09-22. 
  5. «Ranking QS: UNEB lidera entre as estaduais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste». www.uneb.br. ASCOM/UNEB. Consultado em 2016-09-22. 
  6. «Rui critica prefeitura por retirar placas de obras do governo». Metro1. 22 de Set de 2016. Consultado em 2016-09-22. 
  7. Cordeiro, Danilo (06 mar 2016). «Vestibular 2016: UNEB realiza 1º dia de provas na capital e no interior do estado». www.uneb.br. Assessoria de Comunicação/UNEB. Consultado em 2016-09-22. 
  8. «Graduação». Departamento de Ciências Exatas e da Terra - UNEB. Consultado em 12/10/2014. 
  9. «UNEB – Universidade do Estado da Bahia» Blog Archive  » MUDA UNEB: Bites e Carla tomam posse como Reitor e Vice-Reitora». www.uneb.br. Consultado em 2016-09-22. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]