Universidade Estadual de Ponta Grossa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Universidade Estadual de Ponta Grossa
UEPG
Fundação 6 de novembro de 1969 (51 anos)
Tipo de instituição Brasão do Paraná.svg Pública Estadual
Mantenedora Governo do Estado do Paraná
Localização Ponta Grossa,  Paraná
Funcionários técnico-administrativos 948
Reitor(a) Miguel Sanches Neto
Vice-reitor(a) Everson Augusto Krum
Docentes 712
Total de estudantes 9 997[1]
Campi Ponta Grossa e Telêmaco Borba.
Afiliações CRUB, RENEX e ABRUEM
Orçamento anual 296 mi (2020)[2]
Página oficial portal.uepg.br

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) é uma instituição pública de ensino superior mantida pelo governo do Estado do Paraná, com sede e campus na cidade de Ponta Grossa, e com campus na cidade de Telêmaco Borba.

A Instituição oferta 38 cursos de graduação e 6 habilitações, além de cursos de pós-graduação em nível de especialização, mestrado e doutorado. Sua região de influência abrange cerca de 22 municípios do Estado do Paraná.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Vista do prédio principal do campus central da UEPG.
Vista da entrada do campus de Telêmaco Borba.

A UEPG foi criada pelo Governo do Estado do Paraná, através da Lei no 6.034, de 6 de novembro de 1969, e Decreto no 18.111, de 28 de janeiro de 1970, que resultou da incorporação das Faculdades Estaduais já existentes e que funcionavam isoladamente na cidade de Ponta Grossa. Entre elas, a Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de Ponta Grossa, a Faculdade Estadual de Farmácia e Odontologia de Ponta Grossa, a Faculdade Estadual de Direito de Ponta Grossa e a Faculdade Estadual de Ciências Econômicas e Administração de Ponta Grossa. A UEPG atualmente é referência em Educação a Distância (EAD), através do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância (NUTEAD), contando com vários cursos em andamento.[3]

O campus de Telêmaco Borba foi criado em 1985, sendo o primeiro campus avançado da instituição.[4][5] Atualmente com dois campi em Ponta Grossa e um em Telêmaco Borba, a universidade já teve extensões em outras cidades, tendo campi nas cidades de Castro, Jaguariaíva, Palmeira, São Mateus do Sul e União da Vitória.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa administra o Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais Wallace Thadeu de Mello e Silva), referência de atendimento em média e alta complexidade.[6][7] A UEPG mantém ainda o Observatório Astronômico,[8] o Museu Campos Gerais,[9] e o Cine-Teatro Pax (Teatro Municipal Álvaro Augusto Cunha Rocha).[10]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Universidade Estadual de Ponta Grossa

Referências

  1. RUF - UEPG
  2. «Lei 20.078/2019 - Lei Orçamentária Anual/Exercício 2020» (PDF) 
  3. «UEPG abre inscrições para Vestibular EaD neste sábado». Correio dos Campos. 10 de julho de 2020. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  4. João Vitor Rezende (27 de novembro de 2018). «Campus da UEPG em Telêmaco Borba completa 35 anos». A Rede. Consultado em 14 de outubro de 2019 
  5. «Reitor da UEPG participa do ato de 35 anos do Campus de TB». Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba. 28 de novembro de 2018. Consultado em 14 de outubro de 2019 
  6. Luana Souza (4 de fevereiro de 2018). «Hospital Regional se torna referência em atendimentos». Diário dos Campos. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  7. «Hospital Universitário da UEPG comemora dez anos de história». A Rede. 30 de março de 2020. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  8. «Observatório Astronômico da UEPG abre ao público nesta quarta-feira». Diário dos Campos. 18 de setembro de 2018. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  9. «UEPG deve investir R$ 10,5 mi em obra do Museu Campos Gerais». Diário dos Campo. 20 de novembro de 2019. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  10. «UEPG deve investir quase R$ 1 milhão no Teatro Pax». Diário dos Campos. 11 de novembro de 2019. Consultado em 20 de novembro de 2020