Universidade Federal do Tocantins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Universidade Federal do Tocantins
UFT
Fundação FAFING: 12 de agosto de 1963 (52 anos)

UFT: 23 de outubro de 2000 (15 anos)

Tipo de instituição Publica
Mantenedora Coat of arms of Brazil.svg Ministério da Educação
Localização Palmas, Tocantins
Docentes 657
Reitor(a) Márcio Antônio da Silveira[1]
Vice-reitor(a) Isabel Cristina Auler Pereira[1]
Total de Estudantes 10.000
Afiliações RENEX
Orçamento anual 276 831 524,07 (2015)[2]
Página oficial www.uft.edu.br

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) instituição de ensino superior pública federal brasileira, sediada na cidade de Palmas, capital do estado do Tocantins. Além de Palmas, também possui campi nas cidades de Araguaína, Arraias, Gurupi, Miracema do Tocantins, Porto Nacional e Tocantinópolis.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A construção institucional da UFT remonta ao período em que a região do Tocantins ainda era parte do território de Goiás. Neste período o ensino superior dava seus primeiros passos rumo á interiorização naquele estado, trajetória iniciada no ano de 1963 na cidade de Porto Nacional.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em 12 de agosto de 1963, através da lei nº 4.505, o governo do estado de Goiás cria a Faculdade de Filosofia do Norte-Goiano (FAFING), estabelecendo-a na cidade de Porto Nacional. Formava-se assim a primeira escola de ensino superior da antiga região norte do estado. Em 30 de maio de 1984 a FAFING é transformada em autarquia pela lei estadual nº 9.449.[4] No ano de sua transformação em autarquia, os cursos ofertados pela instituição eram: Letras, História, Geografia, Estudos Sociais, e Ciências. Em 1989, a Faculdade de Filosofia passou a ser Centro Universitário de Porto Nacional, e em 1990 se tornou Universidade do Tocantins (Unitins). No ano de 2003 o campus foi finalmente transferido da Unitins para a UFT, com a entrada em funcionamento desta última.[5]

Outra instituição constituinte da UFT foi a Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Araguaína (FACILA), criada pela lei estadual nº 9.470, de 11 de julho de 1984.[6] Passou a existir já ofertando os cursos de Letras, História, Geografia, Estudos Sociais, e Ciências. Igualmente à FAFING, foi absorvida inicialmente pela Unitins, até que em 2003 sua estrutura foi repassada a UFT.[5]

A Fundação Universidade do Tocantins (Unitins), embora no momento da fundação da UFT em 2003 não tenha sido absorvida por esta, repassou a maior parte de sua estrutura, inclusive todo quadro de alunos e professores da graduação, resumindo seu campo de atuação somente a Palmas. Sendo assim, pode ser considerada talvez aquela que mais contribuiu para o estabelecimento da UFT como maior instituição de ensino superior do Tocantins.[7]

Criação da UFT[editar | editar código-fonte]

A Universidade Federal do Tocantins (UFT) foi criada pela lei nº 10.032, de 23 de outubro de 2000 e publicada no Diário Oficial da União de 24 de outubro de 2000.[8] Suas atividades só se iniciaram em maio de 2003, com a posse dos primeiros professores efetivos.

O atual reitor é o professor Márcio Silveira, tendo como vice-reitora a professora Isabel Auler.[1]

Cursos[editar | editar código-fonte]

Diversos cursos disponíveis da Universidade Federal do Tocantins espalhados em seus vários vários campi:

Campus de Araguaína[editar | editar código-fonte]

Campus de Arraias[editar | editar código-fonte]

Campus de Gurupi[editar | editar código-fonte]

Campus de Miracema[editar | editar código-fonte]

Campus de Palmas[editar | editar código-fonte]

Campus de Porto Nacional[editar | editar código-fonte]

Campus de Tocantinópolis[editar | editar código-fonte]

  • Pedagogia - Habilitação em docência e gestão
  • Ciências Sociais - Licenciatura
  • Educação Física - Licenciatura
  • Educação do Campo


Referências

  1. a b c Reitoria - Portal UFT
  2. «Gastos Diretos por Órgão Executor em 2015: UFT». Portal da Transparência. Consultado em 16 de junho de 2016. 
  3. Campi Universitários - Portal UFT
  4. Decreto nº 2.428, de 12 de dezembro de 1984 - Governo do Estado de Goiás
  5. a b LIMA, Samuel; MELZ, Talita. 25 anos: gente que viu e ajudou a educação superior a nascer no Tocantins - Portal UFT
  6. Decreto nº 2.413, de 2 de outubro de 1984 - Governo do Estado de Goiás
  7. PRETTO, Nelson de Luca; PEREIRA, Isabel Cristina Auler. Ensino superior no Brasil: a implantação da UNITINS e o uso da EaD como estratégia expansionista de uma universidade pública. Revista Perpectiva Florianópolis, v. 26, n. 2, 663-691, jul./dez. 2008, in Repositório Institucional (RI) da UFBA
  8. Seção 1 - Edição nº 205 de 24/10/2000 Pag. 1 - Diário Oficial da União