São Mateus do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
São Mateus do Sul
  Município do Brasil  
 Vista noturna do centro da cidade de São Mateus do Sul.
 Vista noturna do centro da cidade de São Mateus do Sul.
Símbolos
Bandeira de São Mateus do Sul
Bandeira
Hino
Apelido(s) "Capital do Xisto"
"Capital Polonesa do Paraná"
"Capital da Erva-Mate"
Gentílico são-mateuense
Localização
Localização de São Mateus do Sul no Paraná
Localização de São Mateus do Sul no Paraná
São Mateus do Sul está localizado em: Brasil
São Mateus do Sul
Localização de São Mateus do Sul no Brasil
Mapa de São Mateus do Sul
Coordenadas 25° 52' 26" S 50° 22' 58" O
País Brasil
Unidade federativa Paraná
Municípios limítrofes Paulo Frontin, Mallet, Rio Azul, Rebouças, São João do Triunfo, Antônio Olinto, Três Barras-SC e Canoinhas-SC
Distância até a capital 121 km
História
Fundação 21 de setembro de 1908 (111 anos)
Aniversário 21 de setembro
Administração
Prefeito(a) Luiz Adyr Gonçalves Pereira[1] (PSDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 1 342,633 km²
População total (estimativa IBGE/2018[3]) 45 806 hab.
Densidade 34,1 hab./km²
Clima Subtropical (Cfa)
Altitude 835 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,766 alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 551 097,106 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 13 510,26

São Mateus do Sul é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 45 806[3] habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Igreja fundada pela comunidade polonesa de São Mateus do Sul.
Vista interna da igreja católica polonesa, comunidade Água Branca, de São Mateus do Sul.
Altar da igreja da comunidade polonesa de São Mateus do Sul.

O povoado de São Mateus do Sul surgiu como pouso e setor de apoio às bandeiras militares lançadas pelo governador da capitania de São Paulo, Dom Luiz de Souza Botelho e Mourão, visando a conquista de Guarapuava. Foi o Tenente Bruno da Costa Filgueiras, chefe da Quarta Expedição, com 25 homens, que se destinava a Tibagi, quem primeiro pisou nas terras de São Mateus do Sul, em 1769. O primeiro assentamento humano estabelecido nessas terras foi constituído em 1877.

Posteriormente tentou-se formar uma colônia de imigrantes espanhóis que, por não se adaptarem à região, dispersaram-se, à exceção de alguns poucos remanescentes. Em 1855, chegaram os alemães, atraídos pela notícia da existência de petróleo na região, entre eles Rudolph Wolff e Gustavo Frederico Thenius. Inicialmente, a colônia recebeu o nome de Porto Santa Maria, em homenagem à protetora das esposas e filhos dos fundadores. Mais tarde, foi denominada Maria Augusta, em honra à esposa do engenheiro-chefe José Carvalho Sobrinho, um dos administradores da nova colônia. Finalmente, recebeu o nome de São Mateus.

Em 1890, chefiados por Sebastião Edmundo Woss Saporski, chegaram os poloneses, em número de 2000 famílias, estabelecendo-se nas colônias Iguaçu, Canoas, Cachoeira, Taquaral, Água Branca e Rio Claro (hoje município de Mallet). No início a economia da colônia baseava-se na agricultura e no extrativismo, principalmente da madeira e erva-mate, principais riquezas da região. Com o advento da navegação a vapor no Rio Iguaçu, São Mateus transformou-se no mais importante porto e centro comercial da região e tornou-se município pela lei 763 do dia 2 de abril de 1908, sendo instalado oficialmente em 21 de setembro do mesmo ano. Em 1909 foi constituído em Termo Judiciário e, em 1912, em Cabeça de Comarca, sendo a sua sede elevada à categoria de cidade. A partir de 1943, por decreto estadual, o município passou a chamar-se São Mateus do Sul.

Com o final do ciclo da navegação do Rio Iguaçu, nos anos 1950, iniciou-se um período de estagnação econômica que atingiu toda a região sul. A retomada do crescimento ocorreu no final da década de 1960, quando a Petrobrás decidiu implantar uma usina experimental para o aproveitamento do xisto existente no município. Com a exploração industrial desse minério, São Mateus do Sul recebeu um grande impulso em seu desenvolvimento industrial. O município conta hoje com mais de 40 mil habitantes, a maioria descendente dos imigrantes poloneses do século XIX, sendo um dos 40 municípios mais populosos do estado.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Vista noturna da cidade, em 2017.

São Mateus do Sul tem uma área de 1.342,633 km², tendo sua população estimada em mais de 40 mil habitantes. Estima-se que a maioria, cerca de 58% vivem na sede urbana e 42% na área rural, distribuídos em cerca de 5 mil pequenas propriedades. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, o município possuiu mais de 29 mil eleitores.

São Mateus do Sul faz limites com as cidades de Antonio Olinto, São João do Triunfo, Mallet, Paulo Frontin, Rebouças e Rio Azul, no estado do Paraná; e com Canoinhas e Três Barras, no estado de Santa Catarina.

A água é abundante no município, cortado pelos rios Iguaçu e Potinga, e banhado ao sul pelo Negro, na fronteira com Santa Catarina. O clima do município é descrito como subtropical úmido mesotérmico, tendo seus verões frescos, invernos com ocorrência de geadas severas e frequentes.

A área do município é coberta ainda em mais de 50%, por vegetação original da mata atlântica. A sede do município está a uma distância de 150 km de Curitiba, 120 km de Ponta Grossa, 90 km de União da Vitória e 240 km do Porto de Paranaguá.

Economia[editar | editar código-fonte]

Chimarrão, bebida típica da região de São Mateus do Sul. A erva-mate contribuiu significativamente com a economia do Paraná.
Xícara de café com erva-mate em um estabelecimento comercial de São Mateus do Sul. Junção de duas tradicionais bebidas paranaenses.

Situado ao sul do estado, distante 140 quilômetros da capital Curitiba, o município de São Mateus do Sul destaca-se na área industrial, pela usina de xisto da Petrobrás, uma inesgotável fonte de insumos energéticos e matérias primas (óleo, nafta, gás industrial e enxofre) para os mais diversos setores da indústria e pela produção de revestimentos cerâmicos de alta qualidade, produzidos pela Incepa.

O município conta hoje com cerca de 100 indústrias nos mais diversos ramos. A indústria ervateira é outra atividade de destaque,[6][7] demonstrando o interesse do mercado na erva-mate (utilizada principalmente para chás e chimarrão) do município, que é considerado um dos maiores produtores brasileiros, com 50% de sua área de florestas e ervais nativos ainda preservados. As empresas de maior destaque são: Baldo S/A, Vier, Elizabeth, Maracanã, São Mateus e Rei Verde. São Mateus do Sul é o município com o maior volume de erva-mate extrativa, concentrando 17,8% do total nacional.[7][6] A produção no município atingiu aproximadamente 70 mil toneladas de erva-mate e gerou um valor de 100,5 milhões de reais em 2017.[8] Só a produção concentrada no município de São Mateus do Sul supera toda a produção do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.[6] A erva-mate cultivada na região de São Mateus do Sul possui reconhecimento de indicação de procedência, com critérios de qualidade específicos, que levam em consideração a genética, o cultivo, a produção e todo o processamento.[9][10][11]

A produção agropecuária também tem uma importante participação na economia do município, registrando-se 6.300 propriedades no território municipal que é de 1340 km2. A produção agropecuária do Município ocupa o 23º lugar no ranking estadual, segundo dados da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB). Destacam-se como principais produtos: batata, milho, feijão, erva-mate, soja e fumo. Suínos, bovinos e aves e seus derivados também apresentam crescimento.

São Mateus do Sul destaca-se pela forte contribuição à arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual ocupando a 19ª posição entre os 399 municípios, tendo atualmente a atividade econômica dividida em 40% relativos à agricultura e serviços e 60% relativos à indústria.

A vocação turística deriva das raízes culturais na imigração europeia de predominância polonesa, da memória do ciclo da navegação fluvial, da existência de rios e lagos e, nos seguimentos executivo e técnico, dos negócios e tecnologias ligados ao xisto. O município é detentor de Selo Turístico conferido pela EMBRATUR.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo 2010: População total: 41 257 habitantes (IBGE/2010)

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,766.

  • IDH-M Renda: 0,696
  • IDH-M Longevidade: 0,731
  • IDH-M Educação: 0,871

Administração[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

O município de São Mateus do Sul é servido pelas seguintes rodovias:[12]

Esporte[editar | editar código-fonte]

No passado a cidade de São Mateus do Sul teve um representante no Campeonato Paranaense de Futebol, o Clube Atlético Sãomateuense,[13] Associação Desportiva Independente e Clube Vila Prohmann.[14]

Feriados municipais[editar | editar código-fonte]

A Lei Municipal nº. 398/67, de 12 de setembro de 1.967 define os feriados municipais:

  • 15 de agosto – Padroeira do Município
  • 21 de setembro – Aniversário do Município

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Luiz Adyr é Prefeito Eleito de São Mateus do Sul pelo PSDB na coligação UNIDOS POR SÃO MATEUS Eleições 2016 - 1° de janeiro de 2017
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. a b c Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura (7 de outubro de 2019). «Maior produção do País, erva-mate envolve 100 mil famílias no Paraná». Agência de Notícia do Paraná. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  7. a b IBGE (19 de setembro de 2019). «PEVS 2018: produção da silvicultura e da extração vegetal chega a R$ 20,6 bilhões e cresce 8,0% em relação a 2017». Agência IBGE Notícias. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  8. Agência Brasil (24 de setembro de 2018). «Paraná é líder em produção florestal». Paraná Portal. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  9. «Produtores de erva-matede São Mateus do Sul recebem selo de indicação geográfica». G1. 1 de outubro de 2017. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  10. Wesley Bischoff (12 de julho de 2019). «Erva-mate de São Mateus do Sul está na lista de produtos protegidos no acordo entre Mercosul e União Europeia». G1. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  11. Angelo Sfair (15 de julho de 2019). «Reconhecida no Brasil, erva-mate de São Mateus do Sul também será protegida no mercado europeu». Band News FM. Consultado em 12 de janeiro de 2020 
  12. «Sistema Rodoviário Estadual 2017» (PDF). Departamento de Estradas de Rodagem. 1 de novembro de 2017. Consultado em 29 de agosto de 2018 
  13. «Paraná 1990». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. 1 de outubro de 2005. Consultado em 29 de outubro de 2018 
  14. «Paraná State League 2001 - Fourth Level (Série A-3)». The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation e RSSSF Brazil. 2002. Consultado em 29 de outubro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre São Mateus do Sul
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Paraná é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.