Canoinhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Canoinhas
  Município do Brasil  
Portal de acesso à cidade de Canoinhas
Portal de acesso à cidade de Canoinhas
Símbolos
Bandeira de Canoinhas
Bandeira
Brasão de armas de Canoinhas
Brasão de armas
Hino
Lema Catharinensis semper
"Catarinense sempre"
Apelido(s) "Capital da Erva-mate"
Gentílico canoinhense
Localização
Localização de Canoinhas em Santa Catarina
Localização de Canoinhas em Santa Catarina
Canoinhas está localizado em: Brasil
Canoinhas
Localização de Canoinhas no Brasil
Mapa de Canoinhas
Coordenadas 26° 10' 37" S 50° 23' 24" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Municípios limítrofes Três Barras, Major Vieira, Bela Vista do Toldo, Timbó Grande, Irineópolis, São Mateus do Sul (PR), Paula Freitas (PR) e Paulo Frontin (PR)
Distância até a capital 380 km
História
Fundação 12 de setembro de 1911 (108 anos)
Administração
Prefeito(a) Gilberto dos Passos (PSD, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 1 140,395 km²
População total (estimativa IBGE/2018[2]) 54 319 hab.
Densidade 47,63 hab./km²
Clima subtropical (Cfb)
Altitude 839 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,757 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 818 501,708 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 15 043,77

Canoinhas é um município brasileiro localizado na região do Planalto Norte do estado de Santa Catarina que se autodeclara "capital mundial da erva-mate".

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 26°10'38" sul e a uma longitude 50°23'24" oeste e sua área é de 1.144,84 km². Está em uma altitude de 839 metros e situa-se no planalto norte do estado de Santa Catarina.

Solos e relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo de Canoinhas é constituído de um planalto de superfícies planas, onduladas e montanhosas com denudação periférica. O solo apresenta média e boa fertilidade em relevos praticamente planos margeando rios ou locais de depressão. A textura é argilosa. Este solo apresenta viabilidade no manejo com restrições em determinadas áreas.[carece de fontes?]

Recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

Quanto à hidrografia, o município é banhado pelas bacias dos rios Iguaçu e Negro. Desses, os principais afluentes são: o Paciência e o Canoinhas. O rio Tamanduá ocorre nos limites com Timbó Grande. Há, também, tributários menores como o do Alemão, Água Verde, dos Pardos, dos Poços, Fortuna, Preto, Timbozinho, da Areia, Santo Antônio e Arroio Grande.[carece de fontes?]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação predominante é a de araucária, embora grande parte dessa espécie tenha sido dizimada pelo extrativismo florestal. Segundo Reinhard Maack (1950) a região é classificada como Floresta ombrófila mista (floresta com araucária), com Floresta ombrófila mista aluvial nas suas planícies, Floresta ombrófila mista montana (500 - 1.000m s.n.m.) e Floresta ombrófila mista altomontana (acima de 1000m s.n.m.). Nos sub-bosques predomina a erva-mate, historicamente responsável por uma das maiores riquezas econômicas do município.[carece de fontes?]

Temperatura[editar | editar código-fonte]

No inverno, Canoinhas amanhece envolta em névoa e com seus campos cobertos de geada. Em alguns invernos, a cidade já foi datada com as médias mais baixas do país. A menor temperatura registrada na cidade foi de -12ºC, no dia 7 de agosto de 1963. Uma das menores temperaturas já registradas no Brasil.

Já foram registradas fortes nevascas na cidade, como em julho de 2013.[carece de fontes?]

História[editar | editar código-fonte]

Canoinhas foi fundada em 1888 como Santa Cruz de Canoinhas. Tornou-se distrito em 6 de dezembro de 1902 e, separada de Curitibanos em 12 de setembro de 1911, foi o centro da Guerra do Contestado entre 1912 e 1916. Por volta de 1930, um ramal ferroviário, implantado para uni-la ao distrito de Marcílio Dias, integrou a cidade à estrada de ferro São Paulo-Rio Grande do Sul e ao porto de São Francisco do Sul, provocando uma grande revolução na economia local.[carece de fontes?]

A variedade étnica vem desde o início da história do município, que atraiu imigrantes alemães, poloneses, italianos e ucranianos por causa da erva-mate, no início do século passado.[carece de fontes?]

De acordo com o historiador Fernando Tokarski (2002), um dos assuntos mais polêmicos diz respeito ao topônimo ‘Santa Cruz de Canoinhas’, tido como a primeira denominação do lugar. Na verdade, o primeiro nome do lugar era mesmo apenas ‘Canoinhas’, apropriado do rio que lhe empresta essa designação.

O nome Santa Cruz de Canoinhas só apareceu após 1896 quando, segundo a tradição, o fundador Francisco de Paula Pereira, na presença do padre jesuíta João Maria Cybeo, ergueu uma cruz no ponto mais alto e mais próximo ao povoado, originando, então, a capela do lugar.[carece de fontes?]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 54 319[2] habitantes.

Pessoas ilustres[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município está principalmente relacionada ao agronegócio. A madeira já foi a principal atividade econômica do município até os anos 1970. Sem estradas asfaltadas na época, Canoinhas encontrava-se ilhada dos demais centros econômicos, principalmente em períodos de chuvas.[carece de fontes?]

Com a pavimentação da rodovia BR-280, houve uma expansão considerável na sua economia, em fins dos anos 1980, advinda daí a instalação da Universidade do Contestado, fator que tornou a cidade um polo educacional.[carece de fontes?]

O cultivo da llex paraguariensis também é considerado um destaque econômico da região, sendo que Canoinhas continua no posto de capital catarinense da erva-mate, segundo a pesquisa de Produção da Extração Vegetal e Silvicutura (PEVS) de 2014, com um rendimento médio de 9.000 quilogramas por hectare. [5]

Urbanização[editar | editar código-fonte]

Bairros de Canoinhas[editar | editar código-fonte]

  • Água Verde
  • Alto Frigorifico
  • Alto da Tijuca
  • Alto das Palmeiras
  • Boa Vista
  • Campo d'Água Verde
  • Centro
  • Industrial Getúlio Vargas n°1
  • Industrial Dom Pedro nº2
  • Jardim Esperança
  • Piedade
  • Sossego
  • Vila Fucke
  • Tricolin

Principais localidades rurais[editar | editar código-fonte]

  • Arroios
  • Alto dos Pinheiros
  • Barra Mansa
  • Bonetes
  • Campo do Trigo
  • Campo dos Pontes
  • Caraguatá
  • Cerrito
  • Colônia Bonetes
  • Contenda
  • Encruzilhada
  • Erval Bonito
  • Fartura
  • Felipe Schmidt
  • Lajeado
  • Marcílio Dias
  • Paciência dos Neves
  • Parado
  • Paula Pereira
  • Pinheiros
  • Rio da Areia do Meio
  • Rio da Areia de Baixo
  • Rio dos Pardos
  • Rio do Pinho
  • Rio belo
  • Salseiro
  • Salto do Água Verde
  • Santa Emídia
  • Santa Leocádia
  • Santinha
  • Santo Antônio dos Wosgrau
  • Serra das Mortes
  • Serra Negra
  • Taquarizal
  • Taunay
  • Valinhos

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 14 de setembro de 2018 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 15 de fevereiro de 2014 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Canoinhas continua sendo a capital catarinense da erva-mate». Correio do Norte 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Canoinhas