Rio Negro (rio do Paraná)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados de Rio Negro, veja Rio Negro.
Rio Negro
PonteRio Mafra.jpg

Ponte Dr. Dinis Assis Henning, sobre o rio Negro entre Mafra e Rio Negro

Localização
País
Dimensões
Comprimento
300 km
Hidrografia
Tipo
Bacia hidrográfica
Nascente
Altitude da nascente
1320 m
Afluente
principal
Foz

O rio Negro é um curso de água da bacia hidrográfica do rio Paraná, que banha os estados do Paraná e de Santa Catarina, fazendo parte da divisa entre estes estados, por toda sua extensão.[1]

Nasce na serra do Mar a menos de 20 quilômetros do oceano Atlântico, mas corre de leste para oeste numa extensão de mais ou menos 300 quilômetros, recebendo como afluentes principais pela margem esquerda o rio Bateias, rio Preto, os rios Negrinho, São Bento, da Lança entre outros. Pela sua margem direita recebe o rio da Várzea , o rio Piên, o rio Passa Três. Próximo à cidade de Canoinhas, aflui o rio Canoinhas. Acaba por se unir ao rio Iguaçu.

Importante fonte de água para os municípios por onde passa, no passado foi navegável em boa parte de seu leito e era usado no transporte de erva-mate. É fonte de areia para construção civil, sendo minerada nas vargens marginais assim como na própria calha do rio (nesta já não é tão frequente como foi no passado). Também é explorada a argila de suas margens para uso na industria cerâmica. Já foi personagem de grandes enchentes, destacando-se as dos anos de 1983 e 1992, quando chegou a atingir a marca de mais de 18 metros. O rio Negro, neste trecho, tem qualidade da água avaliada pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) como classe 02, ou seja, pode ser utilizada para o consumo desde que adequadamente tratada, tarefa essa de responsabilidade da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

Considerando que o sentido do Rio Negro sendo Leste a Oeste, percebe-se que nas nascentes a leste existe pouca força da água, deixando assim as rochas mais intactas (ígneas), porém, a medida que o rio vai tomando forma, a força da água faz com que as rochas já metamórficas comecem a se desmanchar (sedimentos), esses sedimentos de alto grau vão seguindo o curso do rio, por isso, sentido centro a oeste existem muitos tipos de rochas, carregadas dependendo do seu tamanho e peso. Já a leste onde o rio Negro alcança o Rio Iguaçu há uma quantidade muito grande de sedimentos, bacias sedimentares são formadas.[2]

Entre os municípios de Rio Negro e Mafra, existem a ponte metálica Dr. Dinis Assis Henning, a ponte Coronel Rodrigo Ajace e a ponte interestadual Engenheiro Moacyr Gomes e Souza na BR-116, conhecida como "ponte dos peixinhos". O rio Negro possui grande variedade de peixes - lambaris, bagres, mandis, acarás, cascudos, curimbas, saicangas, traíras e carpas, sendo que estas chegam a pesar mais de 20 quilos.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.