Mata Nacional dos Medos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Mata Nacional dos Medos é um espaço verde localizado na freguesia da Charneca de Caparica, no concelho de Almada, com 340 hectares de área.

Devido a deslocação das areias das dunas existentes a Oeste, o rei D. João V de Portugal mandou plantar esta mata, no século XVIII, para evitar que essas areias dunares invadissem os terrenos de génese agrícola situados a leste. Devido a ter sido mandada plantar pelo rei, esta zona era ainda conhecida pela designação Pinhal do Rei.

O local foi classificado como reserva natural em 1971.

Flora[editar | editar código-fonte]

A mata é sobretudo caracterizada pela presença de pinheiro-manso, sendo constituída por comunidades de arbustos característicos de zonas mediterrânicas onde se faz sentir a influência do Atlântico. Outras espécies de ocorrência significativa incluem o pinheiro-bravo, a aroeira, o carrasco, o medronheiro, o rosmaninho e o tomilho. Ocorrem matagais de sabina-das-praias juntamente com pinheiros, matagais de carrasco, e também zonas de matos constituídos por tojo-chamusco e camarinha.

Ocorrem ainda, com uma menos distribuição, a joina-das-areias e o sargaço.

A mata possui 3 espécies que só existem em Portugal e 15 que só existem na Península Ibérica.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Aqui ocorrem e nidificam aves como a águia-de-asa-redonda, o mocho-galego e a coruja-do-mato. Em termos de mamíferos, ocorre o texugo, o ouriço-cacheiro e a gineta.

Em termos de répteis e anfíbios ocorrem a salamandra-de-pintas-amarelas e a lagartixa-ibérica.

Referências[editar | editar código-fonte]