Meditação transcendental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Meditação Transcendental)
Ilustração do processo mental denominada "transcendência" para a prática da Meditação Transcendental

Meditação Transcendental, também conhecida como "MT", é uma técnica de meditação introduzida em 1958 por Maharishi Mahesh Yogi que envolve o uso mental de sons específicos chamados mantras,[1] De acordo com Maharishi, a técnica permite que a mente do praticante "transcenda", atingindo um estado de "repouso em alerta", sem recurso a concentração ou a pensamento ativo, como sucede em outras técnicas.

Uma recente investigação, levada a cabo na IMT School for Advanced Studies Lucca, em Itália, revelou que a sensação de bem-estar provocada por esta meditação durante certo tempo provoca alterações no cérebro.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O programa de Meditação Transcendental e o movimento Meditação Transcendental originaram-se com seu fundador Maharishi Mahesh Yogi e continuaram após sua morte em 2008. Em 1955,[3][4][5] "o Maharishi começou a ensinar publicamente uma técnica de meditação tradicional"[6] aprendeu com seu mestre Brahmananda Saraswati que ele chamou de Meditação Transcendental Profunda[7] e mais tarde renomeada Meditação Transcendental.[8] O Maharishi iniciou milhares de pessoas,[8][9] então desenvolveu um programa de treinamento de professores de MT como uma forma de acelerar o ritmo de levar a técnica a mais pessoas. Ele também inaugurou uma série de viagens mundiais que promoviam a Meditação Transcendental.[10] Esses fatores, juntamente com o endosso de celebridades que praticavam a MT e afirmações de que a pesquisa científica validou a técnica, ajudaram a popularizar a MT nas décadas de 1960 e 1970. No final dos anos 2000, a MT foi ensinada a milhões de indivíduos e o Maharishi supervisionava um grande movimento multinacional.[11] Apesar das mudanças organizacionais e da adição de técnicas avançadas de meditação na década de 1970,  a técnica da Meditação Transcendental permaneceu relativamente inalterada.

Entre as primeiras organizações a promover a MT estavam o Movimento de Regeneração Espiritual e a Sociedade Internacional de Meditação. Nos tempos modernos, o movimento cresceu para abranger escolas e universidades que ensinam a prática,[12] e inclui muitos programas associados com base na interpretação do Maharishi das tradições védicas. Nos Estados Unidos, as organizações sem fins lucrativos incluem a Students International Meditation Society,[13] AFSCI,[14] Conselho Executivo do Plano Mundial, Corporação de Desenvolvimento da Educação Védica Maharishi, País Global da Paz Mundial e Fundação Maharishi.[15] O sucessor de Maharishi Mahesh Yogi e líder do País Global da Paz Mundial é Tony Nader.[16][17]

Controvérsia[editar | editar código-fonte]

A organização tem sido objeto de polêmicas que incluem ser rotulada de culto por várias investigações parlamentares ou movimentos anticultos no mundo.[18][19][20]  

Referências

  1. Shear, Jonathan (2006). The Experience of Meditation, 27-28
  2. ZAP (26 de fevereiro de 2020). «Meditar deixa marcas no cérebro (literalmente)». ZAP. Consultado em 3 de fevereiro de 2021 
  3. AP (5 de fevereiro de 2008). «Beatles guru dies in Netherlands». USA Today 
  4. Epstein, Edward (29 de dezembro de 1995). «Politics and Transcendental Meditation». San Francisco Chronicle 
  5. Morris, Bevan (1992). «Maharishi's Vedic Science and Technology: The Only Means to Create World Peace» (PDF). Journal of Modern Science and Vedic Science. 5 (1–2): 200 
  6. Rooney, Ben (6 de fevereiro de 2008). «Maharishi Mahesh Yogi, guru to Beatles, dies». The Telegraph. London 
  7. Williamson, Lola (2010). Transcendent in America: Hindu-Inspired Meditation Movements as New Religion. New York: NYU Press. pp. 97–99. ISBN 9780814794500 
  8. a b Russell, Peter (1977). The TM Technique: An Introduction to Transcendental Meditation and the Teachings of Maharishi Mahesh Yogi. London: Routledge. pp. 25–26. ISBN 978-0-7100-8539-9 
  9. Needleman, Jacob (1970). «Transcendental Meditation». The New Religions 1st ed. Garden City N.Y.: Doubleday. p. 144 
  10. Christian D. Von Dehsen; Scott L. Harris (1999). Philosophers and religious leaders. [S.l.]: The Orynx Press. 120 páginas. ISBN 9781573561525 
  11. «Maharishi Mahesh Yogi». The Times (London). 7 de fevereiro de 2008. p. 62 
  12. Irwin, T. K. (8 de outubro de 1972). «What's New in Science: Transcendental Meditation: Medical Miracle or 'Another Kooky Fad'». Sarasota Herald Tribune Family Weekly. pp. 8–9 
  13. Chryssides, George D. (1999). Exploring New Religions. London: Cassell. pp. 293–296. ISBN 978-0-8264-5959-6 
  14. «Behavior: The TM Craze: 40 Minutes to Bliss». Time. 13 de outubro de 1975. ISSN 0040-781X. Consultado em 15 de novembro de 2009 
  15. Press Release by Maharishi Foundation (15 de julho de 2013). «Australian Food Store Offers Transcendental Meditation to Employees». The Herald (South Carolina, USA). Consultado em 3 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 3 de agosto de 2013 
  16. Mizroch, Amir (23 de julho de 2006). «Forget the F-16s, Israel needs more Yogic Flyers to beat Hizbullah: 30-strong TM group, sole guests at Nof Ginnosar Hotel, say they need another 235 colleagues to make the country safe». Jerusalem Post. p. 4 
  17. «Maharishi's ashes immersed in Sangam». The Hindustan Times. New Delhi. Indo-Asian News Service. 12 de fevereiro de 2008 
  18. «Commission d'enquête sur les sectes – Assemblée nationale». www.assemblee-nationale.fr. Consultado em 3 de março de 2019 
  19. «Die Deutsche Amalgam-Page, SEKTEN – Risiken und Nebenwirkungen». www.ariplex.com. Consultado em 3 de março de 2019 
  20. «GROUP CLAIMS TM MOVEMENT IS A CULT»