Melipona rufiventris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Como ler uma infocaixa de taxonomiaTujuba
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Hymenoptera
Superfamília: Apoidea
Família: Apidae
Tribo: Meliponini
Género: Melipona
Espécie: M. rufiventris
Nome binomial
Melipona rufiventris

Melipona rufiventris também chamada de tujuba ou uruçu-amarela é uma abelha social brasileira, da tribo dos meliponíneos. Essa espécie apresenta o tegumento com a coloração variando do negro ao ferrugíneo com abundante desenho arruivado e corpo coberto de pêlos ferrugíneos/amarelados. Nidifica em ocos de árvores e produz mel apreciado. Também é conhecida pelos nomes de teúba, tiúba, tuiúva e tujuva, nomes populares que também podem ser utilizados para outras espécies do mesmo gênero, como é o caso da (Melipona fasciculata), também chamada de tiúba no Estado do Maranhão.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Abrange os estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina.[1]

Ecologia[editar | editar código-fonte]

São abelhas eusociais, que vivem em colônias grandes, de baixa agressividade, cujo comportamento defensivo é beliscar a pele. Apresentam colônias grandes. Os ninhos são encontrados: ocos de árvores. A entrada do ninho é localizada no centro de raias convergentes de barro e permite que apenas uma abelha entre ou saia de cada vez. Os favos de cria são horizontais ou helicoidais e não ocorrem células reais. O invólucro está presente e é constituído de várias membranas de cerume. Os potes de alimento possuem cerca de 4 cm de altura.[2]


Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia/Abelhas/Abelhas sem ferrão, em revisão pelo Projeto Abelhas do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. A., Silveira, Fernando; B., Almeida, Eduardo A. (2002). Abelhas brasileiras : sistemática e identificação 1. ed. Belo Horizonte, Brazil: [Fernando A. Silveira]. ISBN 8590303411. OCLC 51499892 
  2. Neto, Paulo Nogueira; (Prof.), Paulo Nogueira-Neto (1970). A criação de abelhas indígenas sem ferrão (Meliponinae). [S.l.]: Editora Chácaras e Quintais