Memórias de um Médico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Memórias de um Médico (em francês: "Mémoires d'un Médicin") é uma série de quatro romances históricos escritos por Alexandre Dumas entre 1846 e 1853. A coleção aborda a sequência de acontecimentos que dão origem, deflagram e agitam a Revolução Francesa, desde a chegada de Maria Antonieta à França para seu casamento com o delfim Luís, mais tarde rei Luís XVI até a morte deste, em 1793, na guilhotina. Foi escrita em colaboração com Auguste Maquet e apareceu sob forma de folhetim no jornal La Presse. Os livros que compõem a série são:

Alexandre Dumas

Descrição sucinta dos volumes[editar | editar código-fonte]

Joseph Balsamo[editar | editar código-fonte]

Escrito entre 1846 e 1849. A ação do romance situa-se perto do final do reinado de Luís XV da França, entre 1770 e 1774. Começa com a entrada de Maria Antonieta, filha de Maria Teresa da Áustria, em solo francês, para casar-se com o delfim da França, Luís, futuro rei Luís XVI e segue até o ano da morte de Luís XV e consequente subida ao trono de Luís XVI.

O Colar da Rainha[editar | editar código-fonte]

Escrito entre 1849 e 1850. Toda a sua trama transcorre e está baseada no famoso "Caso do Colar da Rainha", ocorrido por volta de 1785 e considerado por muitos como de fundamental importância na sucessão de eventos que conduziram à Revolução Francesa.

A Queda da Bastilha (1789)

Ange Pitou[editar | editar código-fonte]

Escrito entre 1850 e 1851. Este volume começa descrevendo os fatos relacionados à famosa Queda da Bastilha, marco inicial da Revolução Francesa e acompanha personagens fictícios e membros da família real francesa até a tranferência imposta pelo povo à família real do Palácio de Versailles para o Palácio das Tulherias em Paris, em outubro de 1789.

A Condessa de Charny[editar | editar código-fonte]

Escrito entre 1851 e 1853. É o último e também o mais extenso volume da série, já que engloba o período de Outubro de 1789, data do estabelecimento da família real francesa em Paris, até a morte do rei Luís XVI na guilhotina em 21 de Janeiro de 1793.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]