Meridiano (astronomia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Plano meridiano deverá ser fundido aqui. (desde outubro de 2018)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.)
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Meridiano, veja Meridiano.
O meridiano é o linha exterior laranja cujo Z, a zênite, está sobre. O é o observador.

Na astronomia, um meridiano é um grande círculo imaginário na esfera celeste que passa pelo polos celestes norte e sul. O meridiano equivalente a um determinado local que deve passar pelo zênite e nadir, estando contido na superfície da esfera celeste, e passando pelos polos celestes. Uma vez que o meridiano local é perpendicular ao movimento da Terra, as estrelas irão aparecer flutando pelo meridiano local a medida que a Terra gira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço relacionado ao Projeto Astronomia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.