Michel Le Nobletz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde agosto de 2017). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Venerável Michel Le Nobletz
Venerável Padre Michel Le Nobletz
Presbítero, missionário, teólogo
Nascimento 29 de setembro de 1577 em Plouguerneau, Finistère
Morte 5 de maio de 1652 em Le Conquet, Finistère
Gloriole.svg Portal dos Santos

Michel Le Nobletz (Plouguerneau, 29 de Setembro de 1577Le Conquet, 5 de maio de 1652) foi um presbítero, pregador, catequista e teólogo ascético francês. Ele foi, no início do século XVII, o primeiro e um dos mais vigorosos missionários da Reforma Católica em Bretanha.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Depois dos seus estudos com os jesuitas de Bordeaux e Agen, e na Sorbonne em Paris, Michel Le Nobletz foi ordenado presbítero em 1607. De volta em Bretanha, na paróquia de Plouguerneau, ele se retirou durante um ano numa cela que fez construir nos rochedos da praia de Trémenech e onde levou uma vida austéra. Tomou, então, a decisão de ser missionário em Bretanha.

Empreendeu missões nas dioceses de Tréguier e Léon, antes de partir para Cornouaille em 1614. Primeiro instalou-se em Quimper, onde dele partiu em missão: a Faou, a Concarneau, a Pont-l'Abbé, a Audierne, a ilha de Sein... Nomeado reitor de Meilars, renunciou ao cargo depois de alguns meses para se estabelecer em maio de 1617 à Douarnenez, que era apenas um bairro da paróquia de Ploaré.

Durante vinte dois ou vinte três anos ele catequisou os fiéis, desenvolveu novos métodos pedagógicos e escreveu numerosos cânticos bretões, que foram conservados pela tradição. Para ilustrar sua pregação, ele inventou o uso de cartazes pintados que representam os "taolennou" ou quadros de missão.

Em 1639 ou 1640, ele voltou à diocese de Léon, a Conquet, onde passou os últimos anos da sua vida, e onde recebeu em 1651 ou 1652 os estigmas da Paixão do Salvador. Morreu em Conquet, no dia 5 de maio de 1652, com a idade de 75 anos.

Michel Le Nobletz foi, no início do século XVII, o primeiro e um dos mais vigorosos missionários da Reforma Católica em Bretanha. Apelidado "ar beleg foll" (o padre louco) por alguns, Michel Le Nobletz escreveu um diário das suas missões, no qual podia se ler alguns fragmentos da sua vida, publicado em 1666 pelo Padre Antoine Verjus (A vida do Senhor Le Nobletz Padre e missionário da Bretanha). Sua obra foi seguida e desenvolvida pelo Beato Julien Maunoir (1606-1683).

Processo de beatificação[editar | editar código-fonte]

O processo de beatificação de Padre Michel Le Nobletz foi aberto em 1701. Foi relançado por Dom Lamarche, bispo de Quimper e Léon, em 1888. Um decreto do Papa Leão XIII, do dia 6 de abril de 1897, autorizou a introdução da causa junto a Sagrada Congregação dos Ritos e o proclamou venerável. O Papa Pio X reconheceu suas virtudes heroicas no dia 14 de dezembro de 1913.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Michel Le Nobletz
  • La vie de Monsieur Le Nobletz prestre et missionnaire de Bretagne, Antoine Verjus, Paris, 1666.
  • La vie du vénérable dom Michel Le Nobletz, Henri Pérennes éditeur, Saint-Brieuc, impr. A. Prud’homme, 1934.
  • Michel le Nobletz/Mikêl an Nobletz. Fañch Morvannou & Yves-Pascal Castel, ed. Minihi-Levenez, 2002.
  • Les chemins du paradis/Taolennoù ar baradoz. Fañch Roudaut, Alain Croix et Fañch Broudic. Le Chasse-Marée éd. de l'Estran 1988.
  • Le miroir du coeur. Anne Sauvy. Ed. du Cerf, 1989.
  • An Taolennoù. Le ciel et l'enfer. Des tableaux de mission à la bande dessinée 1630-1950. catalogue d'exposition du château de Kerjean (1990)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Venerável Padre Michel Le Nobletz (1577-1652) (Sito Officiale da diocese de Quimper e Léon)