Minha Vida de Menina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Quarta-feira,28 de agosto de 1895.

 Faço hoje quinze anos .Que aniversário triste!Vovó chamou-me cedo,ansiada como está,coitadinha,e disse:"Sei que você vai ser sempre feliz,minha filhinha,e que nunca se esquecerá de sua avozinha que lhe quer tanto". As lágrimas lhe correram pelos rosto abaixo e eu larguei dos braços dela e vim desengasgar-me aqui no meu quarto, chorando escondida.
        Como eu sofro de ver que mesmo na cama, penando com está, vovó não se esquece de mim e de meus deveres e que eu não fui o que deveria ter sido para ela! Mas juro por tudo, aqui nesta hora, que eu serei um anjo para ela e me dedicarei a esta avozinha tão boa e que me quer tanto.
        Vou agora entrar no quarto para vê-la e já sei o que ela vai dizer:"Já estudou suas lições? Então vá se deitar, mas antes procure alguma coisa para comer. Vá com Deus".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.