Miriam Nesbitt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miriam Nesbitt
Miriam Nesbitt na Photoplay
Nome completo Miriam Anne Skancke (ou Schancke, Shanke)
Nascimento 14 de setembro de 1873
Chicago, Illinois, EUA
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americana
Morte 11 de agosto de 1954
Hollywood, Califórnia, EUA
Cônjuge Marc McDermott (1916 - ?)
IMDb: (inglês)

Miriam Nesbitt foi uma atriz de cinema e teatro estadunidense durante a era do cinema mudo, que atuou em 144 filmes entre 1908 e 1917,[1] a grande maioria pelo Edison Studios.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida Miriam Skancke,[2] filha de Lorentz Georg Skancke e Alice Cornelia Skancke, foi educada no Notre Dame College, em Indianápolis, e no Mary Sharp College, em Winston, Tennessee.[3]

Ao resolver atuar, estudou na Stanhope-Wheatcroft Dramatic School, e atuou num pequeno papel na peça de Daniel Frohman The Tree of Knowledge, sob o nome Miriam Nesbitt.[4] Atuou diversas vezes na Broadway, entre 1899 e 1907.[5]

Miriam Nesbitt em 1908, ao lado de amigos (terceira).

Ingressou na vida cinematográfica, no Edison Studios, e seu primeiro filme foi em 1908, Saved by Love, ao lado de Florence Turner. Com o ator Marc McDermott, que se tornaria seu marido, apareceu em várias produções, tais como Aida (1911), baseada na ópera de Giuseppe Verdi, ao lado de Mary Fuller e Marc McDermott, The Declaration of Independence (1911), em que interpretou Mrs. John Adams enquanto McDermott interpretou Thomas Jefferson; The Three Musketeers: Part 1 e Part 2 (1911), em que interpretou Ana da Áustria enquanto McDermott era o Cardeal Richelieu.

Atuou no primeiro seriado estadunidense, feito pelo Edison Studios, What Happened to Mary, em 1912, e nos seriados seguintes de Edison, Who Will Marry Mary?, de 1913, The Active Life of Dolly of the Dailies, de 1914, e The Man Who Disappeared, de 1914. Retirou-se do cinema em 1917, e seu último filme foi A Builder of Castles, também pelo Edison Studios, ao lado de seu marido, Marc McDermott.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Em 20 de abril de 1916,[6] casou com o ator Marc McDermott.

Filmografia parcial[editar | editar código-fonte]

Cena do filme The Child and the Tramp (1911)
Card de Miriam Nesbitt

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. Miriam Nesbitt no IMDB
  2. Algumas fontes referenciam como Schancke ou Shanke, porém a própria Miriam confirmou , segundo sua ascendência norueguesa, ser Skancke, em um artigo do The New York Morning Telegraph, em 27 de janeiro de 1899, In: GMÜR, Leonhard H. Rex Ingram: Hollywood's Rebel of the Silver Screen. Berlim: Druck und Verlag, 2013. p. 377.
  3. GMÜR, Leonhard H. Rex Ingram: Hollywood's Rebel of the Silver Screen. Berlim: Druck und Verlag, 2013. p. 377. In Google Books
  4. «Theatrical Gossip» (PDF). New York Times. 14 de junho de 1898. Consultado em 10 de julho de 2009 
  5. Miriam Nesbitt no IBDB
  6. Algumas referências citam 1914. In: GMÜR, Leonhard H. Rex Ingram: Hollywood's Rebel of the Silver Screen. Berlim: Druck und Verlag, 2013. p. 377.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Miriam Nesbitt