Abigail Adams

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Abigail Adams
2º primeira-dama dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 4 de março de 1797
a 4 de março de 1801
Antecessor(a) Martha Washington
Sucessor(a) Martha Jefferson Randolph
1º segunda-dama dos Estados Unidos Estados Unidos
Período 16 de maio de 1789
a 4 de março de 1798
Sucessor(a) Martha Jefferson Randolph
Vida
Nome completo Abigail Smith
Nascimento 22 de novembro de 1744
Weymouth, Colônia da Baía de Massachusetts, América Britânica
Morte 28 de outubro de 1818 (73 anos)
Quincy, Massachusetts,
 Estados Unidos
Progenitores Mãe: Elizabeth Quincy
Pai: William Smith
Dados pessoais
Marido John Adams (1764–1818)
Religião Unitarismo
Assinatura Assinatura de Abigail Adams

Abigail Smith Adams (Weymouth, 11 de novembro de 1744 — Quincy, 28 de outubro de 1818) foi esposa de John Adams, segundo presidente dos Estados Unidos, além da segunda primeira-dama estadunidense.

A vida de Abigail é uma das mais lembradas nos dias de hoje sobre primeiras damas. É memorável pelas muitas cartas que escreveu para seu marido enquanto ele estava em Filadélfia, na Pensilvânia durante o Congresso Continental. John pedia frequentemente os conselhos de Abigail em muitas questões. Suas cartas estão cheias de discussões intelectuais no governo e na política.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Abigail era filha de William Smith, ministro da Igreja Congregacional e de sua mãe, Elizabeth Quincy. Abigail tinha um irmão e três irmãs. Apesar de, no futuro, apoiar e procurar promover uma educação igual para homens e mulheres, Abigail não recebeu uma educação formal. Seu pai a educou em casa com a ajuda ocasional de um professor. Ela teve o privilégio de poder acessar grandes bibliotecas de seu pai e de seu avô materno. Abigail se interessava em filosofia, teologia, história antiga e direito.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Aos dezanove anos de idade, em 25 de outubro de 1764 casou-se com o advogado de vinte e oito anos, John Adams. O casal se instalou na pequena fazenda de John, em Braintree ou em Boston, dependendo dos compromissos de trabalho. Juntos eles tiveram seis filhos:

  • Abigail "Nabby" Adams Smith (1765-1813),
  • John Quincy Adams (1767-1848),
  • Susanna Adams (1768-1770),
  • Charles Adams (1770-1800),
  • Thomas Boylston Adams (1772-1832),
  • Elizabeth (natimorta em 1777).

Visão Política[editar | editar código-fonte]

O Direito Feminino[editar | editar código-fonte]

Abigail foi pródiga para os direitos de propriedade das mulheres casadas e apoiou fervorosamente a necessidade de dar mais oportunidades para as mulheres, principalmente na educação. De acordo com seu ponto de vista, as mulheres não deveriam estar sujeitas as leis que não põem em conta seus interesses e não devem se contentar com seu único papel como companheiras de seus maridos. As mulheres deveriam estudar e serem reconhecidas por suas capacidades intelectuais, de modo que pudessem agir para melhorar a vida de seus maridos e filhos.

Escravidão[editar | editar código-fonte]

Abigail acreditava que a escravidão não foi apenas ruim, mas sim uma ameaça para a América democrática. Ela dizia ter "paixão pela liberdade" e disse certa vez que havia sido usada para "privar seus semelhantes" de liberdade. Um evento bem conhecido aconteceu em 1791, quando um garoto negro bateu em sua porta pedindo para ir à escola aprender a ler e escrever. Abigail decidiu matricular o menino em uma escola noturna, mas os vizinhos começaram a se rebelar. Com inteligência ela respondeu que ele era um homem livre como qualquer outro e o menino aprendeu a ler.

Morte[editar | editar código-fonte]

Abigail faleceu no dia 28 de outubro de 1818, de Febre Tifoide. Ela está enterrada ao lado do marido na Igreja dos Presidentes em Quincy, Massachusetts. Ela tinha 73 anos e quando morreu faltavam apenas poucos dias para o seu 74° aniversário.

Suas últimas palavras foram: "Não se aflija, meu amigo, meu amigo mais querido. Estou pronto para ir. E John, não vai demorar muito.".

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Abigail Adams
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Abigail Adams
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.