Betty Ford

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Betty Ford
Elizabeth Anne Ford
Nascimento Elizabeth Anne Bloomer Ford
8 de abril de 1918
Chicago, Illinois,
 Estados Unidos
Morte 8 de julho de 2011 (93 anos)
Rancho Mirage, Califórnia,
 Estados Unidos
Sepultamento Michigan
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge William G. Warren (1942–1947)
Gerald Ford (1948–2006)
Filho(s)
Alma mater
  • Bennington College
  • Innovation Central High School
Ocupação bailarina, escritora, autobiógrafo, modelo, ativista pelos direitos das mulheres, política
Profissão Ativista
Prêmios
Religião Episcopal
Assinatura
Betty Ford Signature.svg

Elizabeth Ann Bloomer Warren "Betty" Ford (Chicago, 8 de abril de 1918Rancho Mirage, 8 de julho de 2011) foi a primeira-dama dos Estados Unidos entre 1974 e 1977 durante a presidência de seu marido, Gerald Ford.[1] Como primeira-dama, ela trabalhou muito em políticas sociais e criou o precedente de uma esposa presidencial ativa na política.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Durante o mandato de seu marido, Ford manteve altos índices de aprovação apesar da oposição de alguns Republicanos que se opunham às suas visões moderadas e liberais sobre questões sociais.[1] Ela chamou a atenção ao câncer de mama após sua mastectomia em 1974 e foi uma das grandes apoiadoras e ativistas da Emenda dos Direitos Iguais (ERA).[1] Pró-escolha sobre o tema do aborto e líder de movimentos feministas, ela ganhou a fama de uma das primeiras-damas mais sinceras da história, comentando todas as questões polêmicas da época, incluindo feminismo, sexo, drogas e aborto.[1] Ford também chamou atenção para a dependência química ao anunciar sua batalha contra o alcoolismo na década de 1970.[1]

Após deixar a Casa Branca, ela continuou a defender a ERA e permaneceu ativa nos movimentos feministas. Ela foi a fundadora do Betty Ford Center para abuso e dependência de substâncias químicas. Ela recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade em 1991 e a Medalha de Ouro do Congresso em 1998.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Em 15 de outubro de 1948, Casou-se com Gerald Ford na Igreja Episcopal Grace, em Grand Rapids, Michigan; seu segundo casamento. O anterior dela, com William Warren, durou cinco anos.

Originalmente de Grand Rapids, Betty Ford viveu na cidade de Nova Iorque por muitos anos, onde ela trabalhou como modelo e depois como dançarina na Companhia de Dança Martha Graham. Na época do noivado, Gerald Ford estava em campanha para seu primeiro mandato (de treze) como membro da Câmara dos Representantes. O casamento foi adiado até pouco antes da eleição legislativa de 1948 porque, como o The New York Times reportou num perfil da Betty Ford em 1974, "Jerry Ford estava concorrendo ao Congresso e não tinha certeza de como os eleitores se sentiriam por ele se casar com uma ex-dançarina divorciada."

O casal teve quatro filhos:

Michael Gerald, nascido em 1950 John Gardner, conhecido como Jack, nascido em 1952 Steven Meigs, nascido em 1956 Susan Elizabeth, nascida em 1957

Morte[editar | editar código-fonte]

Betty Ford morreu em julho de 2011 aos 93 anos e foi enterrada ao lado do seu marido na propriedade do Gerald Ford Presidential Museum, localizado no centro de Grand Rapids, a cidade no Michigan onde os dois tinham crescido.[1]

Referências

  1. a b c d e f g Graddy, Lisa Kathleen; Pastan, Amy (2014). The Smithsonian First Ladies Collection (em inglês). Washington D. C.: Smithsonian Institution. p. 31 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Betty Ford
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.