Monte Nebo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monte Nebo
Monte Nebo
Monte Nebo está localizado em: Jordânia
Monte Nebo
Localização na Jordânia
Coordenadas 31° 46' N 35° 43' 30" E
Altitude 817 m (2680 pés)
Localização Jordânia

O monte Nebo(em árabe: جبل نيبو Jabal Nībū; em hebraico: הַר נְבוֹ Har Nevo) é um monte na Jordânia com cerca de 817 m de altitude, mencionado na Bíblia (no Deuteronómio) como o local onde Moisés viu a Terra Prometida e onde morreu, sem chegar a entrar nessas terras que viu ao longe[1] . Do alto do monte Nebo observa-se um panorama da Terra Santa e, para norte, uma vista mais limitada do vale do rio Jordão. A cidade de Jericó é visível também do topo, tal como Jerusalém, em dias límpidos.

Os restos de uma igreja e de um mosteiro primitivos foram descobertos no topo em 1933.[2] A igreja foi construída na segunda metade do século IV em memória da morte de Moisés.

Segundo II Macabeus, o profeta Jeremias subiu esta montanha, e guardou em uma caverna a Arca, o tabernáculo e o altar dos perfumes. Os que o seguiam voltaram para marcar o local mas não encontraram. Quando Jeremias soube disto os repreendeu profetizando o tempo em que o lugar reaparecerá.[3] Portanto é o lugar onde está a Arca da Aliança ou pelo menos aonde ela foi vista da última vez, de acordo com este livro que é presente somente nas Bíblias Católicas.

Em 20 de março de 2000, o Papa João Paulo II visitou o local na sua peregrinação à Terra Santa.[4] Durante a visita plantou uma oliveira junto da capela bizantina como símbolo de paz.[5]

O Papa Bento XVI também visitou o local, em 9 de maio de 2009, tendo proferido um discurso e visto o panorama na direção de Jerusalém.[6]

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Monte Nebo

Referências

  1. Deuteronómio 34:1
  2. Piccirillo, Michele (2009) Mount Nebo (Studium Biblicum Franciscanum Guide Books, 2) pp. 14/15—extrato de Fr Sylvester Saller The Memorial of Moses on Mount Nebo Jerusalem 1941, pp. 15–18.
  3. II Macabeus 2, 1-8 (tradução da Vulgata pelo Pe.Matos Soares). "Nos documentos referentes ao profeta Jeremias lê-se que ele ordenou aos que eram levados para o cativeiro da Babilônia que tomasse o fogo, como já foi referido, e que lhes faz recomendações, ao dar-lhes um exemplar da lei, para que se não esquecessem dos preceitos do Senhor, nem extraviassem, ao ver os ídolos de ouro e prata e os seus adornos. Dando-lhes outros avisos semelhantes, exortava-os a que não apartassem do seu coração a lei de Deus. Lia-se também nos mesmos escritos que este profeta, por uma ordem particular recebida de Deus, mandou que se levassem com ele o tabernáculo e a Arca, quando escalou o monte a que Moisés tinha subido para ver a herança de Deus. Tendo ali chegado, Jeremias achou uma caverna, pôs nela o tabernáculo, a Arca e o altar dos perfumes, e tapou a entrada. Alguns dos que o seguiam voltaram de novo para marcar o caminho com sinais, mas não puderam encontrá-lo. Quando Jeremias soube disto, repreendeu-os: Sabei, disse-lhes, que este lugar ficará incógnito, até que Deus reúna seu povo disperso e use com ele de misericórdia. Então descobrirá o Senhor estas coisas, aparecerá a majestade do Senhor e ver-se-á uma nuvem, como apareceu no tempo de Moisés e como quando Salomão pediu que o templo fosse gloriosamente santificado".
  4. Pope speaks of 'inseparable' bond between Christians, Jews
  5. Piccirillo, Michele (2009). Mount Nebo (Studium Biblicum Franciscanum Guide Books, 2) pp. 107.
  6. http://www.catholicnewsagency.com/news/pope_benedict_begins_his_pilgrimage_on_mt._nebo/