Museu Casa de Portinari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Museu Casa de Portinari
Interior do museu

Museu Casa de Portinari está localizado na cidade de Brodowski , interior do Estado de São Paulo, na casa em que Candido Portinari [1] morou na infância e juventude, e retornava sempre para passar temporadas com a família e amigos. Nele se encontram várias obras do pintor, principalmente trabalhos em pintura mural, com as técnicas de afresco e têmpera. Ele ainda abriga objetos de uso pessoal, mobiliário e utensílios da família do artista, sendo que alguns cômodos permanecem com suas funções originais e outros foram adaptados para salas de exposições. O museu fica na Praça Candido Portinari, número 298 – Centro [2].

História[editar | editar código-fonte]

O museu da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo foi inaugurado em 14 de março de 1970. Atualmente gerido em parceria com a Organização Social de Cultura Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari (ACAM Portinari) [3].

É composto por uma casa principal, uma capela e dois anexos, e é um museu de pequeno porte. A casa e os anexos foram construídos em ampliações sucessivas. A simplicidade típica do interior é a maior característica do museu.

Várias obras murais, nas técnicas de afresco e têmpera, foram executadas por Portinari nas paredes da casa e de uma capela. Por isso, em 9 de dezembro de 1968, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) tombou o imóvel, e, em 2 de julho do ano seguinte, foi desapropriado pelo Governo do Estado de São Paulo através do Decreto nº 52126.

Em 1970, no dia 22 de janeiro, foi tombada "ex-ofício" pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, o Condephaat. Depois, passou por algumas restaurações necessárias à sua preservação [4].

Projetos[editar | editar código-fonte]

Atualmente, por meio do Serviço de Ação Educativa e Cultural, o Museu Casa de Portinari desenvolve projetos específicos para diversos públicos. O local também oferece uma programação permanente repleta de atividades, como “Férias no Museu”, “Oficinas Andantes”, “Semana de Portinari”,“É Gostoso Ser Criança no Museu Casa de Portinari”, “Primavera dos Museus” e “Dia da Consciência Negra”, entre outras.

À disposição do público, há também uma sala de pesquisa com vasto material sobre o artista, entre livros, revistas, catálogos, reportagens e artigos jornalísticos do Brasil e do exterior. O Museu também é acessível para pessoas com deficiência, tendo materiais em braile, alto relevo, maquetes e audioguias para os deficientes visuais, além de DVD em libras para deficientes auditivos, e rampas para facilitar o acesso de pessoas com mobilidade reduzida ou cadeirantes, entre outros.

Museu[editar | editar código-fonte]

O Museu foi reaberto em maio de 2014, ao público depois de um completo e minucioso restauro que durou cerca de dois anos. A obra contemplou o reforço estrutural do imóvel construído no início do século 19 com técnicas simples, as pinturas murais foram totalmente restauradas e passaram por um processo para estabilizar sua fixação às paredes da casa e foi implantado um projeto expositivo inteiramente novo, que ressalta a relação de Portinari com sua terra natal. A ação revelou um afresco inédito próximo à porta de entrada da casa: uma mulher de cabelos escuros, segurando no colo um bebê de olhos azuis. Em dezembro de 2014, foi atestada - por uma comissão de pesquisadores -  a autoria da obra por Candido Portinari, com a ajuda de um assistente desconhecido.

Nova exposição de longa duração[editar | editar código-fonte]

Narrativas de uma vida: um pintor, um tempo, um lugar...[editar | editar código-fonte]

Com a reforma, o Museu recebeu uma nova exposição de longa duração, “Narrativas de uma vida: um pintor, um tempo, um lugar...”, que procurou valorizar a edificação, considerando a representatividade da casa.No projeto, há a utilização de recursos eletrônicos, como uma projeção da evolução da casa em função de sucessivas ampliações promovidas pelo próprio Portinari; a apresentação de imagens inéditas obtidas nos Estados Unidos, feitas pelo fotógrafo americano Hart Preston, e a demonstração, passo a passo, da realização de um afresco, técnica usada nas obras pintadas sobre as paredes. 

A casa, suas pinturas e objetos, são testemunhos da vida e obra de Portinari. Permitem conhecer a época e aspectos da vida do artista na terra natal. Mostrá-los possibilita que visitantes analisem o fazer artístico, influências e temas do artista.

A estrutura e arquitetura, os móveis e utensílios que fazem parte da exposição recuperam os indícios do modo de vida do pintor e sua família na Brodowski do século passado. A exposição também trará ao visitante, aspectos da vida de Candido Portinari, desde as obras do pintor, suas técnicas e estéticas, passando pelas memórias e paisagens da cidade e notas biográficas que ele produziu, trazendo a arte como um projeto de vida compartilhada com as pessoas, o lugar e o tempo.

Acervo[editar | editar código-fonte]

O museu em si é considerado parte do acervo, por causa dos murais pintados em suas paredes. A temática das obras é predominantemente sacra, exceto as primeiras experiências do artista neste gênero. O acervo também contempla uma coleção de desenhos, linguagem expressiva e significativa na produção de Candido Portinari, presente em todos os momentos de sua carreira.

Além disso, a casa foi conservada com os móveis da época do artista. No quarto estão objetos biográficos e, em seu ateliê, cômodo da casa especialmente adaptado ao trabalho do artista, pincéis, tintas, e outros instrumentos. Há também material de pesquisa sobre o pintor como revistas, jornais, livros e vídeos.

Capela Da Nonna[editar | editar código-fonte]

Nos jardins da casa, em cômodo anexo à residência, especialmente adaptado para essa finalidade, encontra-se a "Capela da Nonna", que Portinari pintou em 1941 para sua avó, que por estar doente, não podia ir à missa orar. No local há várias pinturas em têmpera de figuras bíblicas feitas com a fisionomia de parentes e amigos do artista. A primeira missa na Capela foi celebrada pelo Padre Francisco Siino, no dia 1º de março de 1941 (sábado) com a presença do artista. As imagens retratadas na capela são: Santa Luzia, São Pedro, São João Batista com Cordeiro, Encontro de Nossa Senhora e Santa Isabel, Jesus Cristo, São Francisco de Assis, Sagrada Família, Santo Antônio com menino, além de vasos de flores[5].

O Ateliê[editar | editar código-fonte]

Um dos ambientes da casa principal era o ateliê de Portinari. O ambiente conserva os seus objetos de trabalho: pincéis, tintas, paletas, carvão, espátulas, telas, cavaletes, entre outros; inclusive uma tela que o artista deixou preparada, falecendo antes de pintá-la.

Tela Santo Antônio[editar | editar código-fonte]

Em frente ao Museu Casa de Portinari, na Praça Cândido Portinari, encontra-se a Igreja Santo Antônio para a qual Portinari fez uma pintura a óleo sobre tela do referido Santo, em cumprimento a uma promessa. A tela foi entregue à Paróquia local em um domingo de páscoa, dia 12 de abril de 1942, foi registrada no termo de doação a vontade e recomendação do artista de que a obra nunca saia da capela[6].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Projeto Portinari. «Projeto Portinari». Consultado em 11 de março de 2013 
  2. Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. [3- http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.a688d67d6df5cfacebd1de10ca60c1a0/?vgnextoid=b61907d4f5eea110VgnVCM100000ac061c0aRCRD&id=855f9e4d37e7b110VgnVCM100000ac061c0a____&idequip=fc893063b740b110VgnVCM100000ac061c0a____#.UT9679Y3uSo «Museu Casa de Portinari»] Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 11 de março de 2013  horizontal tab character character in |url= at position 3 (ajuda)
  3. ACAM Portinari. [www.acamportinari.org «Museu Casa de Portinari»] Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 12 de março de 2013 
  4. Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. «Museu Casa de Portinari». Consultado em 12 de março de 2013 
  5. Itaú Cultural. «Museu Casa de Portinari». Consultado em 13 de março de 2013 
  6. Governo do Estado de São Paulo. «Museu Casa de Portinari». Consultado em 13 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]