Museu de Arte de Tel Aviv

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Museu de Arte de Tel Aviv
Tipo museu de arte
Inauguração 1932 (87 anos)
Website oficial
Geografia
Coordenadas 32° 4' 39" N 34° 47' 13" E
Localidade Israel
Localização Tel Aviv
País Israel

O Museu de Arte de Tel Aviv (hebraico: מוזיאון תל אביב לאמנות Muze'on Tel Aviv Lamanut) é um museu de arte em Tel Aviv, Israel.

Foi estabelecido em 1932 em um prédio que foi o lar do primeiro prefeito de Tel Aviv, Meir Dizengoff. O Pavilhão Helena Rubinstein para Arte Contemporânea abriu em 1959. O museu mudou-se para sua localização atual na Avenida King Saul em 1971. Outra ala foi adicionada em 1999 e o Jardim de Escultura Lola Beer Ebner foi estabelecido. [1] O museu também contém Centro de Educação Artística Joseph e Rebecca Meyerhoff, inaugurado desde 1988.[1][2][3]

O museu abriga uma coleção abrangente de arte clássica e contemporânea, especialmente a arte israelense, um jardim de escultura e uma ala juvenil.[1][2]

Coleção permanente[editar | editar código-fonte]

A coleção do museu representa alguns dos principais artistas da primeira metade do século XX e muitos dos principais movimentos da arte moderna neste período: o fauvismo, o expressionismo alemão, o cubismo, o futurismo, o construtivismo russo, o movimento De Stijl e o surrealismo, a arte francesa , impressionistas e pós-impressionistas para a Escola de Paris, incluindo obras de Chaim Soutine, e obras-chave de Pablo Picasso do período azul e neoclássico até o período final, e trabalhos surrealistas de Joan Miró.[3][4]

A coleção inclui várias obras de arte, entre elas a pintura Friedericke Maria Beer, 1916, pelo artista austríaco Gustav Klimt e Untitled Improvisation V, 1914, pelo mestre russo Wassily Kandinsky.[4][5]

A Colecção Peggy Guggenheim, doada em 1950, inclui 36 obras de artistas abstratos e surrealistas, incluindo obras de Jackson Pollock, William Baziotes e Richard Pousette-Dart, e obras surrealistas de Yves Tanguy, Roberto Matta e André Masson.[5]

Exibições temporárias[editar | editar código-fonte]

Além de uma coleção permanente, o museu possui exposições temporárias de trabalhos de artistas individuais e shows de grupo com curadoria em torno de um tema comum.[2][4]

Edifício Herta e Paul Amir[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2011, o prédio Herta e Paul Amir no lado ocidental do museu abriu. Ele abriga um arquivo de arquitetura israelense e uma nova seção de Fotografia e artes visuais. O novo edifício foi projetado pelo arquiteto Preston Scott Cohen.[6] A nova ala abriga 18.500 pés quadrados de espaço de galeria em cinco andares. [1][4][7]

Referências

  1. a b c «Tel Aviv Museum of Art - Tel Aviv Museum of Art». www.tamuseum.org.il. Consultado em 30 de novembro de 2017 
  2. a b c http://embassies.gov.il/london/culture/IsraeliCulture/Art/Pages/Tel-Aviv-Museum-of-Art.aspx
  3. a b «Tel-Aviv Museums | Visit \ Tel-Aviv». www.visit-tel-aviv.com. Consultado em 30 de novembro de 2017 
  4. a b c d «Tel Aviv Museum of Art». Tourist Israel (em inglês). 30 de outubro de 2011 
  5. a b «Tel Aviv Museum of Art: a must-see for art lovers». The ESSENTIAL guide to Israel | iGoogledIsrael.com (em inglês). 1 de novembro de 2011 
  6. «The Tel Aviv Museum of Art: in perpetual growth». AirFrance (em inglês). Consultado em 30 de novembro de 2017 
  7. «Flocking to Tel Aviv Art Museum's new wing». Israel21c (em inglês) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sítio oficial do Museu de Arte de Tel Aviv