Arte moderna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Papel de parede de "Alcachofra", de John Henry Dearle para William Morris & Co., 1897 (Victoria and Albert Museum).
La Danseuse jaune (1912) de Alexis Mérodack-Jeanneau (1873-1919). Musée des Beaux-Arts d'Angers.

Arte Moderna é um termo que se refere às expressões artísticas surgidas no final do século XIX, que se estenderam até a metade do século XX.[nota 1][1] [2]

Na arte moderna vê-se a influência da Revolução Industrial, das máquinas a vapor, do aumento das velocidades, da fotografia, do cinema, do avião, do estudo da mente entre outros elementos que contribuíram para a mudança do pensamento e das atitudes.

Como resultado, os principais movimentos artísticos voltaram-se para três correntes, a saber:[1]

Considerado a priori como uma iniciativa eminentemente europeia, a arte moderna foi introduzida na América durante a I Guerra Mundial, quando um número de artistas de Montmartre e Montparnasse bairros de Paris, França fugiram do conflito. Francis Picabia (18791954), foi o responsável por trazê-la para a cidade de Nova York.

Notas[editar | editar código-fonte]

[nota 1] ^  Embora alguns artistas tenham avançado com práticas modernistas pelas décadas dos sessentas e dos setentas, considera-se o término da segunda guerra mundial como o declínio da arte moderna propriamente dita, tendo sido seus ideais gradativamente sobrepostos pelos anseios da arte contemporânea. É possível encontrar autores que prefiram o termo pós-modernidade.[2]

Referências

  1. a b Dempsey, Amy. Estilos, escolas e movimentos: Guia enciclopédico da arte moderna. Tradução: Carlos Eugênio Marcondes de Moura. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.
  2. a b Enciclopédia Itaú Cultural: Arte Moderna, acessado em 5 de abril de 2008

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]