Francis Picabia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Francis Picabia
Nome nativo Francis Picabia
Nascimento 22 de janeiro de 1879
Marselha
Morte 30 de novembro de 1953 (74 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater Ecole Nationale Supérieure des Arts Décoratifs
Ocupação pintor, escritor, roteirista, poeta
Prêmios Cavaleiro da Legião de Honra
Movimento estético cubismo, dadaísmo
Página oficial
http://www.picabia.com

Francis-Marie Martinez Picabia (Paris, 22 de janeiro de 1879 - Paris, 30 de novembro de 1953) foi um pintor e poeta francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou em sua cidade natal, Paris, na École des Beaux-Arts e na École des Arts Décoratifs. Recebeu uma forte influência do impressionismo e do fauvismo, em especial de la obra de Picasso e Sisley. De 1909 a 1911 esteve vinculado ao cubismo e foi membro do grupo "Puteaux", onde conheceu os irmãos Marcel Duchamp, Jacques Villon, Suzanne Duchamp e Raymond Duchamp-Villon. Em 1913 viajou aos Estados Unidos, onde entrou em contato com o fotógrafo Alfred Stieglitz e o grupo dadá estadunidense. Em Barcelona, publicou o primieiro número de sua revista dadaísta "391" (1916) contando com colaboradores como Apollinaire, Tristan Tzara, Man Ray e Arp. Após passar um período na Costa Azul com uma forte presença surrealista, regressa a Paris e cria com André Breton a revista "491". Ilustrou a obra Janela do Caos, que faz parte da Coleção do Cem Bibliófilos do Brasil.