Joseph Conrad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joseph Conrad
Joseph Conrad em 1904
Data de nascimento 3 de dezembro de 1857
Local de nascimento Berdichev, Kiev, Império Russo
Nacionalidade Reino Unido britânico
Data de morte 3 de outubro de 1924 (66 anos)
Local de morte Bishopsbourne, Kent
Gênero(s) Psicodelismo, modernismo
Ocupação Romancista, contista
Período de atividade 1895–1923
Obra(s) de destaque Almayer's Folly (1895)
An Outcast of the Islands (1896)
"The Lagoon" (1896)
"An Outpost of Progress" (1896)
The Nigger of the 'Narcissus' (1897)
"Youth" (1898)
Heart of Darkness (1899)
Lord Jim (1900)
"Amy Foster" (1901)
Typhoon (1902)
The End of the Tether (1902)
Nostromo (1904)
The Secret Agent (1907)
"The Duel" (1908)
"The Secret Sharer" (1909)
Under Western Eyes (1911)
Victory (1915)
Cônjuge Jessie George
Filhos Borys, John
Assinatura Joseph Conrad signatue 1925.svg

Joseph Conrad, de nome de baptismo Józef Teodor Nałęcz Korzeniowski[1] :11-12 (Berdyczew, 3 de dezembro de 1857Bishopbourne, 3 de agosto de 1924) foi um escritor britânico de origem polaca.[2] Muitas das obras de Conrad centram-se em marinheiros e no mar.

Conrad foi educado na Polónia ocupada pela Rússia. O seu pai, um aristocrata empobrecido de Nałęcz, foi escritor e militante armado, sendo preso pelas suas actividades contra os ocupantes russos e condenado a trabalhos forçados na Sibéria. Pouco depois, a sua mãe morreu de tuberculose no exílio, e quatro anos depois também o seu pai, apesar de ter sido autorizado a voltar a Cracóvia. Destas traumáticas experiências de infância durante a ocupação russa é possível que Conrad derivasse temas contra o colonialismo como no romance Heart of Darkness (Coração das trevas). A sua última obra publicada em vida foi 'The Rover' (1923), onde conta a história de Peyrol, um pirata que decide reformar-se.

Foi colocado sob os cuidados de seu tio, uma figura mais cautelosa do que qualquer um de seus pais, que não obstante, permitiu que Conrad viajasse para Marselha e começasse sua carreira como marinheiro com a idade de 17 anos. Em 1878, depois de uma tentativa falhada de suicídio, passou a servir num barco britânico para evitar o serviço militar russo. Aos 21 anos tinha aprendido inglês, língua que mais tarde dominaria com excelência. Conseguiu, depois de várias tentativas, passar no exame de Capitão de barco e finalmente conseguiu a nacionalidade britânica em 1884. Pôs pela primeira vez o pé em Inglaterra no porto de Lowestoft, Suffolk, e viveu em Londres e posteriormente perto de Cantuária, Kent.

O filósofo Bertrand Russell, que veio a conhecê-lo depois da sua chegada a Inglaterra, tinha verdadeiro fascínio pela sua obra, em especial, pela obra Coração das trevas. (O grau de amizade foi tal que Russell baptizou um de seus filhos com o nome "Conrad".)

Obras[editar | editar código-fonte]

Monumento em homenagem ao escritor na cidade de Gdynia, Polônia.

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Almayer's Folly (1895)
  • An outcast of the islands (1896)
  • O Negro do Narciso - no original The Nigger of the "Narcissus" (1897)
  • Coração das Trevas - no original Heart of Darkness (1899)
  • Lord Jim (1900)
  • The Inheritors (1901)
  • Typhoon and other stories (1903)
  • The End of the Tether (escrito em 1902; publicado em Youth, a Narrative and Two Other Stories, 1902)
  • Romance (1903)
  • Nostromo (1904)
  • O Agente Secreto -no original The Secret Agent (1907)
  • Under Western Eyes (1911)
  • Chance (1913)
  • Victory: an island tale (1915)
  • The Nature of a Crime (1923) com Ford Madox Ford
  • Linha de Sombra- no original The shadow line (1917)
  • The Arrow of Gold (1919)
  • The Rescue (1920)
  • The Rover (1923)
  • Suspense (1925)

Histórias[editar | editar código-fonte]

  • The Black Mate (1886)
  • The idiots (1896)
  • The lagoon (1896)
  • An Outpost of Progress (1896)
  • Tales of Unrest (1898)
  • Youth and other stories (1902)
  • The Return (1897)
  • Karain (1897)
  • Youth (1898)
  • Falk (1901)
  • Amy Foster (1901)
  • To-morrow (1902)
  • Gaspar Ruiz (1904-5)
  • An Anarchist (1905)
  • The Informer (1906)
  • The Brute (1906)
  • The Duel: A Military Story (1908)
  • Il Conde (1908)
  • The Secret Sharer (1909)
  • Prince Roman (1910)
  • A Smile of Fortune (1910)
  • Freya of the Seven Isles (1910)
  • The Partner (1911)
  • The Inn of the Two Witches (1913)
  • Because of the Dollars (1914)
  • The Planter of Malata (1914)
  • The Warrior's Soul (1915)
  • The Tale (1916)

Ensaios[editar | editar código-fonte]

  • Autocracy and War (1905)
  • The Mirror of the Sea (colectânea de ensaios autobiográficos publicados primeiro em várias revistas de 1904–6), 1906
  • A Personal Record (também publicado como Some Reminiscences), 1912
  • The First News, 1918
  • The Lesson of the Collision: A monograph upon the loss of the "RMS Empress of Ireland", 1919
  • The Polish Question, 1919
  • The Shock of War, 1919
  • Notes on Life and Letters, 1921
  • Notes on My Books, 1921
  • Last Essays, editado por Richard Curle, 1926
  • The Congo Diary and Other Uncollected Pieces, editado por Zdzisław Najder, 1978

Referências

  1. Najder, Z. (2007) Joseph Conrad: A Life. Camden House. ISBN 978-1-57113-347-2.
  2. Joseph Conrad (em inglês) Encyclopædia Britannica. Visitado em 10 de agosto de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Joseph Conrad