Joseph Conrad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joseph Conrad
Joseph Conrad em 1904
Nascimento Józef Teodor Nałęcz Korzeniowski
3 de dezembro de 1857
Berdichev, Kiev, Império Russo
Morte 3 de outubro de 1924 (66 anos)
Bishopsbourne, Kent
Nacionalidade Reino Unido britânico
Filho(s) Borys, John
Assinatura
Joseph Conrad signatue 1925.svg

Joseph Conrad, de nome de baptismo Józef Teodor Nałęcz Korzeniowski[1]:11-12 (Berdyczew, 3 de dezembro de 1857Bishopbourne, 3 de agosto de 1924) foi um escritor britânico de origem polaca.[2] Muitas das obras de Conrad centram-se em marinheiros e no mar.

Conrad foi educado na Polónia ocupada pela Rússia. O seu pai, um aristocrata empobrecido de Nałęcz, foi escritor e militante armado, sendo preso pelas suas actividades contra os ocupantes russos e condenado a trabalhos forçados na Sibéria. Pouco depois, a sua mãe morreu de tuberculose no exílio, e quatro anos depois também o seu pai, apesar de ter sido autorizado a voltar a Cracóvia. Destas traumáticas experiências de infância durante a ocupação russa é possível que Conrad derivasse temas contra o colonialismo como no romance Heart of Darkness (Coração das trevas). A sua última obra publicada em vida foi 'The Rover' (1923), onde conta a história de Peyrol, um pirata que decide reformar-se.

Foi colocado sob os cuidados de seu tio, uma figura mais cautelosa do que qualquer um de seus pais, que não obstante, permitiu que Conrad viajasse para Marselha e começasse sua carreira como marinheiro com a idade de 17 anos. Em 1878, depois de uma tentativa falhada de suicídio, passou a servir num barco britânico para evitar o serviço militar russo. Aos 21 anos tinha aprendido inglês, língua que mais tarde dominaria com excelência. Conseguiu, depois de várias tentativas, passar no exame de Capitão de barco e finalmente conseguiu a nacionalidade britânica em 1884. Pôs pela primeira vez o pé em Inglaterra no porto de Lowestoft, Suffolk, e viveu em Londres e posteriormente perto de Cantuária, Kent.

O filósofo Bertrand Russell, que veio a conhecê-lo depois da sua chegada a Inglaterra, tinha verdadeiro fascínio pela sua obra, em especial, pela obra Coração das trevas. (O grau de amizade foi tal que Russell baptizou um de seus filhos com o nome "Conrad".)

Obras[editar | editar código-fonte]

Monumento em homenagem ao escritor na cidade de Gdynia, Polônia.

Romances[editar | editar código-fonte]

  • Almayer's Folly (1895)
  • An outcast of the islands (1896)
  • O Negro do Narciso - no original The Nigger of the "Narcissus" (1897)
  • Coração das Trevas - no original Heart of Darkness (1899)
  • Lord Jim (1900)
  • The Inheritors (1901)
  • Typhoon and other stories (1903)
  • The End of the Tether (escrito em 1902; publicado em Youth, a Narrative and Two Other Stories, 1902)
  • Romance (1903)
  • Nostromo (1904)
  • O Agente Secreto -no original The Secret Agent (1907)
  • Under Western Eyes (1911)
  • Chance (1913)
  • Victory: an island tale (1915)
  • The Nature of a Crime (1923) com Ford Madox Ford
  • Linha de Sombra- no original The shadow line (1917)
  • The Arrow of Gold (1919)
  • The Rescue (1920)
  • The Rover (1923)
  • Suspense (1925)

Histórias[editar | editar código-fonte]

  • The Black Mate (1886)
  • The idiots (1896)
  • The lagoon (1896)
  • An Outpost of Progress (1896)
  • Tales of Unrest (1898)
  • Youth and other stories (1902)
  • The Return (1897)
  • Karain (1897)
  • Youth (1898)
  • Falk (1901)
  • Amy Foster (1901)
  • To-morrow (1902)
  • Gaspar Ruiz (1904-5)
  • An Anarchist (1905)
  • The Informer (1906)
  • The Brute (1906)
  • The Duel: A Military Story (1908)
  • Il Conde (1908)
  • The Secret Sharer (1909)
  • Prince Roman (1910)
  • A Smile of Fortune (1910)
  • Freya of the Seven Isles (1910)
  • The Partner (1911)
  • The Inn of the Two Witches (1913)
  • Because of the Dollars (1914)
  • The Planter of Malata (1914)
  • The Warrior's Soul (1915)
  • The Tale (1916)

Ensaios[editar | editar código-fonte]

  • Autocracy and War (1905)
  • The Mirror of the Sea (colectânea de ensaios autobiográficos publicados primeiro em várias revistas de 1904–6), 1906
  • A Personal Record (também publicado como Some Reminiscences), 1912
  • The First News, 1918
  • The Lesson of the Collision: A monograph upon the loss of the "RMS Empress of Ireland", 1919
  • The Polish Question, 1919
  • The Shock of War, 1919
  • Notes on Life and Letters, 1921
  • Notes on My Books, 1921
  • Last Essays, editado por Richard Curle, 1926
  • The Congo Diary and Other Uncollected Pieces, editado por Zdzisław Najder, 1978

Referências

  1. Najder, Z. (2007) Joseph Conrad: A Life. Camden House. ISBN 978-1-57113-347-2.
  2. «Joseph Conrad» (em inglês). Encyclopædia Britannica. Consultado em 10 de agosto de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Joseph Conrad