Joseph Losey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Joseph Losey
Nascimento 14 de Janeiro de 1909
La Crosse,  Estados Unidos
Nacionalidade  Estados Unidos
Morte 22 de junho de 1984 (75 anos)
Ocupação Realizador
César
César de melhor realizador
1977
Festival de Cannes
Grand Prix Spécial du Jury
1967

Grand Prix
1971

IMDb: (inglês)

Joseph Losey (La Crosse, Wisconsin, 14 de Janeiro de 1909Londres, 22 de Junho de 1984) foi um diretor do cinema norte-americano radicado na Inglaterra.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua carreira começou com o curta-metragem "A Gun in his hand", em 1945, e três anos depois fez o seu primeiro longa-metragem, "O Menino dos cabelos verdes", em 1948, uma obra de vigoroso apelo antibelicista e anti-racial.

Quatro filmes depois, a carreira de Losey é bruscamente interrompida, no início da década de 1950 pela ação do macarthismo, que incluiu o seu nome na famigerada lista negra de Hollywood. Impedido de trabalhar, muda-se para Inglaterra.

Abre-se, assim, um novo período na vida e na carreira do diretor, marcado, nos primeiros anos, por grandes dificuldades. Mesmo distante da América, é obrigado a usar pseudônimo nos filmes que dirige, ou, pior, sofre o constrangimento de vê-los assinados por um "testa de ferro".

Foi com o a estréia de "O Criado" em 1963, que Losey se fez conhecido internacionalmente e foi também a primeira de suas realizações britânicas que conseguiu alcançar popularidade nos Estados Unidos.

O seu filme "O Mensageiro", de 1970 com Julie Cristhie e Alan Bates, ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes e em 1976 com "Monsier Klein", estrelado por Alain Delon e Jeanne Moreau, conquistou o prêmio francês César como o "Melhor Filme" e "Melhor Diretor".

Filmografia[editar | editar código-fonte]