Patrice Chéreau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrice Chéreau
Patrice Chéreau
Nascimento 2 de novembro de 1944
Nacionalidade França Francês
César
César de melhor realizador
1999
Festival de Berlim
Urso de Ouro
2001

Urso de Prata de Melhor Realizador
2003

Outros prêmios
Prémio Autores de 2011
IMDb: (inglês)

Patrice Chéreau (Lézigné, 2 de novembro de 1944 — Paris, 7 de outubro de 2013) foi um ator, cineasta, realizador, encenador e produtor francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Patrice Chéreau nasceu em Lézigné, Maine-et-Loire, e foi para a escola em Paris. Ainda jovem, tornou-se conhecido para os críticos parisienses como diretor, ator e diretor de cena da sua escola de teatro. Aos 15 anos, foi entusiasticamente comemorado como um prodígio do teatro. Em 1964, com 19 anos, começou a dirigir para teatro profissional.

Em 1976, no centenario de Der Ring des Nibelungen, dirigido por Pierre Boulez e encenação de Patrice Chéreau.

Em 1966 criou um Public-Theatre, no subúrbio parisiense de Sartrouville. Em 1969, encenou sua primeira ópera. No ano seguinte, estabeleceu uma relação estreita com a liderança do Piccolo Teatro, em Milão, Paolo Grassi e Giorgio Strehler. Em 1975, trabalhou na Alemanha pela primeira vez dirigindo Lear por Edward Bond. Várias vezes colaborou com Claude Stratz.

A maior produção de Chéreau foi a encenação em 1976, no centenário da tetralogia de Richard Wagner Der Ring des Nibelungen no Festival de Bayreuth, conduzida por Pierre Boulez.

Faleceu em 7 de outubro de 2013 em Paris, vítima de câncer de pulmão.[1]

Teatro (realizador)[editar | editar código-fonte]

  • 1981 - Peer Gynt de Ibsen no Amandiers - gravado para TV
  • 1985 - La Fausse suivante de Marivaux no Amandiers - gravado para TV
  • Combat de Nègre et de Chiens de Bernard-Marie Koltès no Amandiers
  • 1985 - Quai Ouest de Bernard-Marie Koltès no Amandiers
  • 1986 - Dans la solitude des champs de coton de Bernard-Marie Koltès no Amandiers - gravado para TV
  • 1988 - Le Retour au Désert de Bernard-Marie Koltès no Amandiers
  • 1989 - Hamlet no Amandiers - gravado para TV
  • 1992 - Le Temps et la Chambre de Botho Strauss no Odéon - gravado para TV
  • 1995 - Dans la solitude des champs de coton no Ivry, Wiener Festwochen e Brooklyn Academy of Music - gravado para TV
  • 2003 - Phèdre de Racine no Odéon e Wiener Festwochen - gravado para TV/DVD

Ópera (encenação)[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Realizador[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

(companhia "Azor Films")

  • 2005 - Così fan tutte (TV)
  • 2005 - Gabrielle
  • 2003 - Son frère
  • 2001 - Intimacy
  • 1995 - Patrice Chéreau, Pascal Greggory, une autre solitude (TV documentário)
  • 1986 - Chéreau - L'envers du théâtre (TV documentário)
  • 1983 - L'Homme blessé

Ator[editar | editar código-fonte]

Próprio[editar | editar código-fonte]

  • 2004 - Freedom to speak
  • 1995 - Patrice Chéreau, Pascal Greggory, une autre solitude (TV)
  • 1987 - Il était une fois dix neuf acteurs (TV)
  • 1986 - Chéreau - L'envers du théâtre

Notável na TV[editar | editar código-fonte]

  • 2003 - Claude Berri, le dernier nabab(TV)
  • 2002 - Bleu, blanc, rose (TV)

Referências

  1. «Morre em Paris o diretor de cinema e óperas Patrice Chéreau». G1. 7 de outubro de 2013. Consultado em 7 de outubro de 2013. 
  2. Tim Ashley (4 junho 2007). «From the House of the Dead». The Guardian. Consultado em 2007-09-07. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cineasta é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.