Juan Gris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Juan Gris
Retrat de Juan Gris, per Amedeo Modigliani
Nascimento José Victoriano González-Pérez
23 de março de 1887
Madrid
Morte 11 de maio de 1927 (40 anos)
Boulogne-Billancourt
Sepultamento Boulogne-Billancourt
Cidadania Espanha
Ocupação pintor, escultor, desenhista, desenhista
Obras destacadas Carafe and Book, Portrait of Pablo Picasso, The Bottle of Anís del Mono
Movimento estético cubismo
Causa da morte insuficiência renal
Retrato de Pablo Picasso, por Juan Grise (1912)

Juan Gris, pseudónimo de Juan José Victoriano González (Madrid, 23 de março de 1887 - Boulogne-Sur-Seine, 11 de maio de 1927)[1], foi um dos mais famosos e versáteis pintores e escultores cubistas espanhóis. Apesar de ter falecido jovem, Juan Gris representa o expoente máximo do cubismo sintético[2].

Iniciou a sua formação ingressando na Real Academia de Belas-Artes de São Fernando. Após este período tornou-se aluno do pintor José Moreno Carbonero, começando também a ilustrar algumas revistas modernistas de poesia da época.

No ano de 1906, mudou-se para Paris, a "cidade-luz", centro mundial das artes. Ali conhece artistas como Guillaume Apollinaire, André Salmon, Max Jacob e, o que mais o marcou e influenciou, Pablo Picasso. Através deste último, conhece também Georges Braque.

Em 1912, passou, finalmente, a integrar o movimento cubista, tornando-se assim, conhecido em todo o mundo. Celebrou também, a sua primeira exposição individual, realizada na Galeria Sagot.

Continuou a expor o darloscentrismo de arte, até 1927, ano em que faleceu, com 40 anos de idade.

Referências

  1. Biografia de Juan Gris
  2. Marcus, J.S. "Juan Gris." June 2009, Art+Auction.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Juan Gris
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.