Nelson Rego

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nelson Rego
foto: Irene Santos, 2011
Nome completo Nelson Rego
Nascimento 6 de agosto de 1957
Porto Alegre
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Escritor
Principais trabalhos Daimon junto à porta, Narrativas, Geografias e Cartografias - para viver, é preciso espaço e tempo
Prémios Prêmio Açorianos de Literatura (2011)

Nelson Rego (Porto Alegre, 6 de agosto de 1957) é um escritor brasileiro. Autor de contos e narrativas longas, sua literatura foi referida pela crítica como um “jogo complexo de duplos e espelhamentos entre os personagens em que nunca sabemos exatamente o que querem cada um deles”.[1]

Tão Grande Quase Nada é um romance formado por biografias ficcionais que mostram as mudanças do cotidiano e dos imaginários sociais no período de um século. O livro pode ser considerado como obra de interseção entre a Literatura e as ciências humanas.[2]

O livro de contos Daimon Junto à Porta traz histórias de personagens que estão possuídos por desejos intensos de variadas naturezas.[3][4][5] O livro recebeu o Prêmio Açorianos de Literatura como melhor livro de contos em 2011.

A novela Noite-Égua aborda o envolvimento de uma família com um suposto fantasma. Foi avaliada como um “jogo fascinante e grudento que apresenta tal cruzamento de histórias em temporalidades diferentes que corre o risco de resultar soberbo”.[6]

Os quatro contos interligados do livro A Natureza Intensa unem as trajetórias de personagens transgressores que rompem limites ao mesmo tempo nítidos e de difícil definição sobre a sua verdadeira natureza.[7][8][9][10] O livro foi finalista do Prêmio Livro do Ano promovido pela Associação Gaúcha de Escritores.

É também autor de nanocontos, aforismos e textos sintéticos, publicados semanalmente no Jornal Sul21, de 2014 a 2016.

Nelson Rego é professor no Departamento e no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e autor de artigos acadêmicos publicados no Brasil e no exterior e coorganizador de livros que reúnem ensaios de diversos autores sobre a criação de práticas pedagógicas que ligam a Geografia à Educação.[11][12][13][14][15] Foi presidente da Associação dos Geógrafos Brasileiros de 2010 a 2012.

Em 2017, organizou o livro Geografias e (In)Visibilidades: paisagens, corpos, memórias, publicado na forma de e-book de acesso livre no âmbito de convênio de cooperação acadêmica entre a Universidade do Minho, Portugal, e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pelo mesmo convênio, outro livro na forma de e-book foi publicado em 2020, Narrativas, Geografias e Cartografias - para viver, é preciso espaço e tempo, em dois volumes, reunindo textos de autores que, por nacionalidade ou local de trabalho, representam Brasil, Alemanha, Argentina, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Itália, Moçambique e Portugal. Ambos os livros apresentam pesquisas que procuram trazer à visibilidade tanto os problemas e apagamentos quanto os movimentos de resistência contextualizados nas relações históricas e geográficas entre patriarcado, colonialismo e desigualdade nas condições sociais, econômicas e culturais.

Obras literárias[editar | editar código-fonte]

  • 2004 – Tão Grande Quase Nada – romance (Tomo Editorial)
  • 2011 – Daimon Junto à Porta – contos (Dublinense)
  • 2015 – Noite-Égua – novela (Dublinense/Terceiro Selo)
  • 2016 – A Natureza Intensa – contos (Dublinense/Terceiro Selo)

Livros sobre Geografia e Educação[editar | editar código-fonte]

  • 2000 – Geografia e Educação: geração de ambiências – (Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  • 2003 – Um Pouco do Mundo Cabe nas Mãos, geografizando em Educação o local e o global – (Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  • 2006 – Saberes e Práticas na Construção de Sujeitos e Espaços Sociais – (Editora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul)
  • 2007 – Geografia, práticas pedagógicas para o ensino médio, volume 1 – (Grupo A/Selo Penso)
  • 2010 – Geografia, práticas pedagógicas para o ensino médio, volume 2 – (Grupo A/Selo Penso)
  • 2012 – Práticas Pedagógicas em Geografia: espaço, tempo e corporeidade, volume 1 – (Edelbra)

E-Books[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. ARISTIMUNHO, Edgar. Noite-égua: entre fantasmas e desejos. In: Nonada, jornalismo-travessia, 16 de abril de 2015.
  2. MEINERZ. Carla Beatriz; KILPP, Suzana; SUERTEGARAY, Dirce Maria Antunes. Leituras geográfica, filosófica, histórica e intercambiadas do Livro Tão Grande Quase Nada; In: CAESURA: Revista Crítica de Ciências Sociais e Humanas, n. 27, 2005. Universidade Luterana do Brasil, Canoas, RS, Brasil.
  3. Editora Dublinense. Daimon Junto à Porta, de Nelson Rego, ganha o Prêmio Açorianos, 14 de dezembro de 2011.
  4. ODELLI, Taize. Daimon junto à porta, de Nelson Rego. In: Resenhas e aleatoriedades literárias, 19 de março de 2011.
  5. BACH, Walter. Daimon junto à porta evidencia uma presença extra no cotidiano. In: Homo Literatus, 5 de fevereiro de 2018.
  6. LOPES, Luiz Gonzaga. As noites alucinantes de Nelson Rego. In: Jornal Correio do Povo, Livros A+, 19 de março de 2015.
  7. BALDI, Cristiano. A Natureza Intensa – as delícias extraterrenas. In: Jornal Correio do Povo, Cadernos de Sábado, 26 de novembro de 2015.
  8. RIBEIRO, Milton. A Natureza intensa, de Nelson Rego. In: Milton Ribeiro/Sul21, 14 de novembro de 2016.
  9. LUCHESSE, Alexandre. Novo livro de Nelson Rego explora beleza e hedonismo como ideias. In: Jornal Zero Hora, CLICRBS, 31 de agosto de 2016.
  10. NOGUEIRA, Manoela Farias. Livro A Natureza Intensa – entrevista com o autor Nelson Rego. In: Programa Folhetim, o espaço da Literatura, 2016. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.
  11. ZILIO, Rafael. Entre ambiências, militância e arte – entrevista com o Prof. Nelson Rego. In: Revista Entre-Lugar, v.7, n.3, 2016. Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, Brasil.
  12. REGO, Nelson. Geração de ambiências: três conceitos articuladores. In: Revista Educação, v.33, n.1, 2010. Pontifícia Universidade Católica, Porto Alegre, RS, Brasil.
  13. REGO, Nelson. Geografia, Educação, Linguagem: elementos de uma reconstrução ontológica? In: Revista da Anpege, n.5, 2010. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia, São Paulo, SP, Brasil.
  14. REGO, Nelson; SUERTEGARAY, Dirce; HEIDRICH, Álvaro. O Ensino de Geografia como uma Hermenêutica Instauradora. In: Revista Terra Livre, n.16, 2001. Associação dos Geógrafos Brasileiros, São Paulo, SP, Brasil.
  15. REGO, Nelson; COSTELLA, Roselane. Educação Geográfica e Ensino de Geografia, distinções e relações em busca de estranhamentos. In: Revista Signos Geográficos, n. 1, 2019. Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil.