Noyon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Noyon

Comuna da França

—  Comuna francesa França  —
Catedral de Noyon
Catedral de Noyon
Brasão de armas de Noyon
Brasão de armas
Noyon está localizado em: França
Noyon
Localização de Noyon na França
Coordenadas 49° 34' 54" N 2° 59' 59" E
País  França
Região Blason région fr Picardie.svg Picardia
Departamento Blason département fr Oise.svg Oise
Administração
 - Prefeito Patrick Deguise (2008-2014)
Área
 - Total 18 km²
Altitude máxima 153 m (502 pés)
Altitude mínima 36 m (118 pés)
População (2010)
 - Total 13 478
    • Densidade 748,8/km2 
Código Postal 60400
Código INSEE 60471
Sítio http://www.ville-noyon.fr/

Noyon é uma comuna histórica francesa no departamento do Oise, na Picardia, aproximadamente a 95 quilômetros a norte de Paris.

Originariamente habitada por tribos gaulesas, é famosa por ter sido o local da coroação do imperador Carlos Magno em 768 e, mais tarde, do primeiro rei capetiano, Hugo Capeto em 987.

Em fins do século XVI, a localidade caiu sob o domínio de Espanha, mas o rei Henrique IV de França a reconquistou. A cidade foi ocupada pelos alemães durante a Primeira Guerra Mundial e na Segunda Guerra Mundial e em ambos as ocasiões, sofreu danos pesados.

História[editar | editar código-fonte]

Os romanos fundaram a cidade como Noviômago (em latim: Noviomagus). Supostamente também conhecido como Noviômago dos Veromânduos ou apenas Veromânduos (em latim: Veromanduorum) para distingui-lo dos inúmeros outros locais de mesmo nome, apesar de nenhuma fonte romana pode prová-lo. A cidade é mencionada no Itinerário de Antonino como sendo de Soissons e de Amiens. Mas suas distâncias, como D'Anville diz, não são exatas, para Noyon está ainda em Amiens e mais perto de Soissons que o roteiro diz. A mutação do Noviômago o nome para Noyon é mais claro em um documento datado desde a Idade Média, onde a cidade é então chamado Novíomo. Noyon foi fortemente fortificada e alguns troços da muralha romana ainda permaneciam na antiguidade tardia.

Isto pode explicar por que, em torno de no ano 531, o bispo Medardo transferiu sua sede de Vermand, no Vermandois, a Noyon. Outras explicações são que Medardo nasceu perto da cidade, em Salency, ou que o lugar está mais próximo da Soissons, que foi uma das capitais merovíngias. A catedral de Noyon foi onde Carlos Magno foi coroado, em 768, como também o foi o primeiro rei Capetiano, Hugo Capeto, em 987. A cidade recebeu uma carta em condomínio 1108, que foi posteriormente confirmada por Filipe Augusto em 1223. No século XII, a diocese de Noyon foi aumentada para um ducado no Pariato da França. A catedral românica foi destruída pelo fogo em 1131, mas logo foi substituída pela atual catedral, um dos primeiros exemplos da arquitetura gótica na França, construída entre 1145 e 1235. A biblioteca é um exemplo histórico de meia-construção em estilo enxaimel. Pelo Tratado de Noyon, assinado em 13 de agosto de 1516 entre Francis I da França e imperador Charles V, a França abandonou a cidade para o Reino de Nápoles e recebeu o Grão-Ducado de Milão em recompensa. Tendo sido devastada pelas tropas dos Habsburgos em 1552, Noyon foi vendida para a França em 1559, nas condições do Tratado de Cateau-Cambrésis. Perto do final do século XVI, a cidade caiu sob o controle dos Habsburgo, mas Henry IV de França recuperou-a. A Concordata de 1801 suprimiu o seu bispado.

Filhos da localidade[editar | editar código-fonte]